Buscar
  • JP. Povo

APOSENTADOS DO IPREMM MONTAM BARRACA NA PRAÇA EM PROTESTO PELO RETORNO DO "VALE ALIMENTAÇÃO&quo


Em protesto pela ainda indefinida questão do "Vale Alimentação (cancelado no mês passado pela Prefeitura), aposentados e pensionistas do Ipremm (Instituto de Previdência do Município) montaram, com apoio do Sindicato dos Servidores Municipais, uma barraca na Praça Saturnino de Brito (centro da cidade) onde pretendem ficar acampados até que o prefeito Daniel Alonso (PSDB) resolva a questão e reative ainda este mês o pagamento do "Vale", de R$ 250. Um cartaz na barraca anuncia que eles estão aguardando a solução do problema há 43 dias. Ainda não foi enviado à Câmara Municipal um projeto de lei regulamentando o pagamento aos inativos do Ipremm. Hoje (17) a tarde, os inativos fizeram uma manifestação na porta da Prefeitura. O Procurador Jurídico do Município, Alysson Alex, conversou com eles, sob os olhares de Mauro Cirino, presidente do Sindicato dos Servidores Municipais. Ao final da conversa, decidiram que será marcada uma nova reunião até sexta-feira (19) entre representantes da categoria (inativos), o Sindicato e a Prefeitura para tentar se chegar a um acordo. NÃO SUBIRAM No "encontro" de hoje à tarde, os manifestantes não subiram no auditório do gabinete da Prefeitura. Apesar de idosos e numa situação de estresse, ficaram aglomerados na porta da Prefeitura. O Procurador Alysson Alex, que impetrou a ação que motivou o cancelamento do pagamento do "Vale Alimentação" à categoria, no mês passado, "desceu" para falar com os inativos.

FOTOS: inativos do Ipremm na barraca (branca) montada hoje na Praça Saturnino de Brito, ao lado da Prefeitura.

Na segunda foto (noturna), Marcos Aurélio (o Marquinho do Daem) em barraca montada em maio de 2015 no mesmo local, quando da greve dos servidores municipais. A placa "vergonha 4,5" referia-se ao reajuste salarial de 4,5% concedido pelo então prefeito Vinícius Camarinha (PSB). Esse ano houve protestos dos servidores por terem recebido aumento salarial de apenas 2%. Mas o Marquinho (e a turma do PC do B, partido ao qual ele pertence) não apareceram nas manifestações. Motivo: ele (Marquinho) que é efetivo como vigia do Daem, ganhou um cargo comissionado de coordenador na secretaria municipal da Cultura, onde o secretário é o também comunista e presidente local do PC do B, André Gomes (outro que não deu as caras para apoiar os servidores municipais este ano).

#ValeAlimentação #Aposentados #IPREMM

2 visualizações
  • Facebook - White Circle
  • Tumblr - White Circle
  • Twitter - White Circle
Anuncie aqui!!!
14 99797-5612

© 2017 por "JP. Povo