Buscar
  • Da redação

Fogo destrói mais um veículo na Zona Sul. Ressurge o fantasma do incendiário!


Veículos queimados em garagem de residência na Zona Sul

Após o incêndio em três veículos que estavam na garagem de uma residência na Zona Sul da cidade, na manhã do sábado, um incêndio na madrugada desta segunda-feira, consumiu um Chevrolet Chevette, azul, ano 87, que estava em frente a residência de Fernando Henrique Pradin, na Rua Francisca de Oliveira, no Núcleo Toffoli, também na Zona Sul. Ele disse que acordou com o barulho de vidros estilhaçados e quando foi verificar o que estava acontecendo, viu o carro em chamas.

OS CARROS NA GARAGEM

O caso de sábado ocorreu na Rua Capitão Alberto Mendes Júnior, próximo ao 10° Grupamento dos Bombeiros. O fogo começou numa Parati e atingiu parcialmente outros dois carros, um Nissan e um Toyota. A moradora Tatiane Watanabe e seus familiares ficaram encurralados na residência e tiveram que pular um muro para a casa de vizinhos.

INCENDIÁRIO

Em 1999, de fevereiro a agosto, foram queimados cerca de 50 veículos em Marília, com repercussão nacional. A Prefeitura chegou a oferecer R$ 5 mil de recompensa na época para quem denunciasse o autor dos crimes. O incendiário foi preso em agosto daquele ano num orelhão da Avenida Castro Alves. Manoel Messias, ligava para o 190 para comunicar mais um incêndio.

Foi "enrolado" na ligação até que policiais chegaram ao local e o prenderam. Ele, que morava no Conjunto da CDHU, na Zona Sul, confessou parte dos incêndios. Ele era vigia e disse que "o capeta" mandava ele praticar as ações. Os policiais que participaram da prisão do incendiário foram homenageados na Câmara Municipal e receberam a recompensa oferecida pela Prefeitura.

#incendiáriomarilia

0 visualização0 comentário