Buscar
  • Da redação

RADAR DO JP


ESCOLA MACABRA? Foi aberta Sindicância pela Prefeitura para apuração de reclamações sobre a conduta da diretora e da auxiliar de direção (não são mencionados nomes) da Emef Nelson Gabaldi em relação a alunos e servidores da referida escola, que fica na Zona Oeste da cidade. As denúncias foram feitas de forma anônima, mas como são graves, motivaram as apurações. EM TEMPO: há alguns anos, denúncias de maus-tratos contra alunos da mesma escola levaram à instauração de um processo na 1ª Vara Criminal do Fórum de Marília, que resultou na condenação de uma então diretora e de uma professora. Na época, alunos teriam ficado de castigo com as cabeças cobertas com sacos de lixo.

CARRÕES DE LUXO E MOTOCICLETA

Após efetuar a compra de mais um luxuoso carro modelo Chevrolet Cruze, zero quilômetro, no valor de R$ 100 mil, (em plena crise econômica) para servir a presidência, o presidente da Câmara de Marília, Wilson Damasceno (PSDB), autorizou a compra de uma motocicleta zero quilômetro, no valor de quase R$ 10 mil. EM TEMPO: com tantos carros de luxo à disposição do Legislativo, difícil será ver algum vereador andando de motocicleta. O orçamento da Câmara para este ano é de cerca de R$ 15 milhões.

CONCURSO E DECISÃO JUDICIAL Por determinação judicial, a Prefeitura integrou aos quadros de servidores municipais efetivos a candidata Elis Daiane Aguiar. Ela participou de um concurso público em 2010 para o cargo de auxiliar de almoxarifado, sendo classificada em 41° lugar. A decisão é da 5ª Vara Cível do Fórum de Marília.

MAIS UMA! Continuam as aberturas de Sindicâncias pela atual gestão para apurar rolos da administração passada. Agora, foi aberto procedimento desta natureza para averiguar questões sobre a empresa Conviva, que fornecia mão-de-obra terceirizada para a secretaria municipal de Assistência Social. Entre os rolos, estão falta de empenho prévio para realização de despesas; falta de emissão de notas fiscais na data correspondente; a não devolução das referidas notas fiscais para que a referida Secretaria procedesse às conferências e assinaturas das mesmas e posterior encaminhamento para pagamento; demora na tramitação do Protocolo nº 54714/14 em que consta a notificação extrajudicial à empresa sobre a falta das notas fiscais em questão.

MAIS LANCHES!!!!

Nos últimos 30 dias, a Prefeitura pagou fora das ordem cronológica (na frente de outros) mais duas notas de aproximadamente R$ 4 mil cada uma ao “Chalé Via Bosque”. A última nota foi paga esta semana. São referentes à compra de lanches para a secretaria municipal da Cultura. EM TEMPO: o atual secretário da Pasta, André Gomes, ocupou o mesmo cargo no governo de Ticiano Toffoli (PT) e ficou notabilizado por gastos de cerca de R$ 200 mil com lanches na véspera do Natal de 2012. Nhac,nhac,nhac...

VOLTA DOS RECIBOS Depois de exigir notas fiscais, a Prefeitura voltou a fazer elevados pagamentos à Liga Desportiva de Marília com a apresentação de simples recibos. Novo pagamento fora da ordem cronológica, no valor de R$ 4.160,00 foi realizado na última semana. A Liga organiza campeonatos de futebol amador na cidade. EM TEMPO: na gestão Bulgareli, esses tipo de pagamentos levantaram suspeitas de fraudes e maracutaias, motivando até a abertura de uma CPI na Câmara Municipal. Na época da CPI, o presidente da Câmara era Eduardo Nascimento, atual secretário de Esportes, que gerencia a atuação da Liga Desportiva.

#RADARJPMARILIA

5 visualizações0 comentário