Buscar
  • Da redação

Câmara volta de férias. Fotos e problemas no Ginásio de Esportes e mudanças em eleições do Conselho


Vereadora Daniela: fotos e cobrança sobre Ginásio de Esportes; prefeito Daniel: mudanças em eleições tutelares

Após um mês de férias,. os vereadores da Câmara de Marília votam às sessões a partir desta segunda-feira (7). A pauta da sessão ordinária traz 129 Indicações, das quais 41 são pedidos de tapa-buracos à Codemar. Na parte dos requerimentos, o vereador Luiz Nardi (PR) solicita à Prefeitura cópias de todas as compras feita com dispensa de licitação na atual gestão.

Já a vereadora professora Daniela D'ávila (PR), que desde o início da atual gestão está em rota de colisão com o secretário municipal da Educação, Beto Cavallari, mira no Ginásio de Esportes da Avenida Santo Antonio, apontando diversos problemas de estrutura e acúmulo de materiais inutilizáveis no local, que servem como proliferadores de insetos.

Na semana passada, equipe da vereadora esteve no Ginásio de Esportes e fez uma série que fotos mostrando tais problemas. O material foi encaminhado para um colunista de jornal, onde a vereadora mantém contrato comercial de divulgação.

O vereador Danilo da Saúde (PSB) pede explicações da Prefeitura sobre o processo de reestruturação das farmácias populares e o vereador Cícero do Ceasa (PV) quer melhorias nos serviços do "Expresso de Prata", que há mais de 50 anos detém o monopólio da linha Marília/São Paulo/Marília. Há viagens que demoram até 7 horas, com os ônibus entrando em muitas cidades nesse trajeto, aponta o requerimento, Na área do transporte coletivo urbano, o vereador João do Bar (PHS) pede reformas gerais no Terminal Rodoviário Urbano, "que está em situação precária".

VAGAS PARA GESTANTES

A pauta da sessão camarária tem também cinco projetos de lei, entre eles um do vereador José Luiz Queiroz (PSDB) que pede a obrigatoriedade dos supermercados, estabelecimentos comerciais e shoppings da cidade reservarem 2% das vagas de estacionamento para gestantes e pessoas acompanhadas com crianças de colo de até dois anos. A proposta prevê multa diária de R$ 500 para estabelecimentos que desrespeitarem a lei, até a adoção da medida.

ELEIÇÕES DE CONSELHEIROS TUTELARES

Outro projeto de lei em destaque é da Prefeitura, que prevê mudanças no sistema de eleição dos 10 conselheiros para o Conselho Tutelar. As últimas eleições do órgão, em outubro de 2015, foram marcadas por tumultos, confusões, desorganização e reclamações, já que houve somente dois locais para votação, longas filas, atrasos e uma extensa lista com 234 nomes de candidatos para cada eleitor escolher dez nomes às vagas de conselheiros. Os resultados das eleições também foram contestados por candidatos na Justiça.

Apontando sugestões do Ministério Público, a Prefeitura quer que concorram aos cargos apenas os 30 primeiros candidatos aprovados na fase escrita do exame de conhecimento específico participem das eleições. Os locais de votação deverão ser em quantidade suficiente que agilizem a votação, com o horário de votação das 8h ás 14h e a apuração dos votos logo em seguida. Cada eleitor votará em apenas um candidato. A exigência para o cargo é de segundo grau de escolaridade e salário de R$ 3.003,00 durante quatro anos de atuação. As próximas eleições do Conselho Tutelar de Marília serão em outubro de 2019.


0 visualização
  • Facebook - White Circle
  • Tumblr - White Circle
  • Twitter - White Circle
Anuncie aqui!!!
14 99797-5612

© 2017 por "JP. Povo