Buscar
  • Da redação

ABUSO DE CRIANÇA EM BERÇÁRIO: Secretaria da Educação diz desconhecer o fato. Mãe registrou B.O na po


Caso registrado pela mãe da criança na CPJ. Secretaria desconhece o fato, ocorrido no Berçário Favo de Mel

A secretaria municipal da Educação emitiu uma nota na tarde desta quinta-feira (28) na qual afirma que "foi surpreendida pela veiculação de noticia em jornal online, referente à eventual abuso contra menor supostamente ocorrido em um berçário municipal, localizado na Zona Norte de Marília" e que "não recebeu, até o momento, qualquer queixa ou denúncia por parte dos responsáveis pela criança mencionada ou qualquer intimação por parte das autoridades".

O jornal online que divulgou o fato foi o JP. A queixa foi registrada na CPJ (Central de Polícia Judiciária) pela dona de casa D.M.R.S, mãe da criança L., de 1 ano e 3 meses. O caso aconteceu na terça-feira (26) no Berçário Favo de Mel, localizado na Rua Roque Montefusco, 60, no Bairro Palmital, na Zona Norte da cidade. O Boletim de Ocorrência foi feito às 10h de ontem (27) na CPJ.

A Secretaria Municipal da Educação deveria, antes de questionar as publicações do JP, buscar se informar melhor no sentido de proteger as crianças da Rede e apoiar os pais e responsáveis na apuração dessas lamentáveis situações.

A NOTA DA SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO

"A Secretaria Municipal de Educação vem a público esclarecer que, nesta quinta-feira, 28/09/2017, foi surpreendida pela veiculação de noticia em jornal online, referente à eventual abuso contra menor supostamente ocorrido em um berçário municipal, localizado na Zona Norte de Marília.

Imediatamente, a Secretaria de Educação convocou as diretoras das unidades escolares da Zona Norte para ter ciência de qualquer evento nesse sentido. Todas as diretoras afirmaram desconhecer os fatos e informaram que, até o momento, não foram procuradas por pais ou responsáveis de alunos de suas escolas a respeito de qualquer incidente. As diretoras esclareceram, ainda, que nenhuma criança com as características descritas na reportagem faltou à escola.

No mesmo sentido, a Secretaria Municipal de Educação não recebeu, até o momento, qualquer queixa ou denúncia por parte dos responsáveis pela criança mencionada ou qualquer intimação por parte das autoridades.

Por fim, repudiamos atos de abuso psicológico, físico e emocional contra o ser humano, ao mesmo tempo em que reafirmamos o compromisso e seriedade dos servidores da Secretaria Municipal de Educação de Marília com o educar, brincar e cuidar nas Emeis Creche. Estamos em busca de mais esclarecimentos sobre os fatos narrados pela mídia."

O CASO DIVULGADO PELO JP

Um dia após o registro na CPJ de suspeita de abuso sexual à uma criança de 7 anos, descoberta em órgão de Assistência Social da Prefeitura de Marília, na Zona Norte, foi registrada mais uma queixa nesse sentido. Agora, envolvendo uma menina de 1 ano e 3 meses, com suspeita de abuso em berçário municipal na mesma região da cidade.

A mãe da criança relatou que percebeu algo estranho, como irritação na parte interna da vagina da menina, após ela chegar do berçário, quando foi trocar as fraldas. Encaminhou a menina para a UPA da Zona Norte e em seguida para o Hospital Materno-Infantil onde, após exames, uma profissional orientou a mãe a procurar a polícia e registrar o caso. Um detalhe observado pela mãe é que a menina mudou de turma na semana passada.

ABUSOS PELO AVÔ?

O Conselho Tutelar de Marília e a Polícia Civil estão investigando denúncia de suspeita de abuso sexual contra uma criança de 7 anos. O caso veio à tona esta semana, após a criança fazer relatos nesse sentido à funcionária de projeto de assistência social localizado na Zona Norte da cidade.

O autor dos abusos seria o avô da criança. Após sentir dores ao urinar e apresentando sangue nas fezes, a criança foi questionada sobre o que estaria acontecendo. Relatou que seu avô estaria esfregando o pênis em seus órgãos genitais e nádegas. A vítima mora com os avós na Zona Norte. Enquanto a Policia segue as investigações e aguarda resultados de exames para comprovação material dos supostos abusos, a criança e irmãs dela ficarão sob os cuidados


10 visualizações
  • Facebook - White Circle
  • Tumblr - White Circle
  • Twitter - White Circle
Anuncie aqui!!!
14 99797-5612

© 2017 por "JP. Povo