Buscar
  • Da redação

Tribunal rejeita mais uma ação de Nascimento contra Camarinha: 24 a 0


Camarinha: Justiça derrubou mais uma ação de Eduardo Nascimento contra ele

Os 24 desembargadores da Câmara Especial do Tribunal de Justiça de São Paulo, em julgamento na tarde desta quarta-feira (18), decidiram por unanimidade rejeitar queixa-crime do ex-vereador e atual secretário municipal de Esportes, Eduardo Nascimento, contra o deputado Abelardo Camarinha (PSB).

Camarinha disse na Rádio 950 que Nascimento,quando era presidente da Câmara de Marília, "usava um esquema de notas frias, tinha uma rede de farmácias e se mudou de um bairro pobre (Nova Marília) para um bairro rico (um condomínio fechado na Zona Leste.

"Os desembargadores entenderam que não houve injúria na fala do deputado e que esses fatos já eram do conhecimento público em Marília", disse o advogado Cristiano Mazeto, que fez a defesa do parlamentar e a sustentação oral no julgamento do TJ.

Para Camarinha, a decisão unânime foi plenamente justa. "A Justiça nos deu ganho de causa em mais ação desse sujeito, Eduardo Nascimento, que usou o esquema de notas frias na Câmara, tinha sim uma rede de farmácias e abandonou a Zona Sul onde morava, após ser eleito vereador para morar em um belo condomínio fechado, na Zona Leste. Esse derrotado perdeu todas as famigeradas ações na Justiça porque o que falamos é a realidade, o que o povo bem sabe", afirmou.

AÇÃO NO MINISTÉRIO PÚBLICO

Camarinha disse que já protocolou representação contra Eduardo Nascimento no Ministério Público, onde pede que ele seja exonerado do cargo de secretário municipal de Esportes.

"Ironicamente, esse sujeito criou uma lei na Câmara Municipal, quando era vereador, que impede os fichas sujas de ocuparem cargos de primeiro escalão na Prefeitura. Ocorreu que ele, Nascimento, teve suas contas como presidente da Câmara rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado, está obrigado a devolver dinheiro aos cofres públicos e virou ficha suja. Portanto, não pode ocupar o cargo de secretário", comentou o parlamentar.


1 visualização0 comentário