Buscar
  • Da redação

Morre o juiz Reynaldo Paini, aos 78 anos


Faleceu na madrugada deste domingo (29) em Marília, o juiz de direito Reynaldo José Castilho Paini, aos 78 de idade. Ele será velado e sepultado em Pederneiras, sua cidade natal. Ele atuou também em Garça.

Paini era um dos magistrados mais antigos em atuação no Fórum Estadual de Marília. Era aposentado, mas ainda atuava como conciliador na 5ª Vara Cível.

Paini é autor do livro "Reconhecimento de paternidade e união estável", obra na qual apresenta, de forma simples mas precisa, as possibilidades tanto do filho, no reconhecimento da paternidade, quanto da mulher, na união estável.

Traz o exame da Lei n. 8.560/92 (reconhecimento de paternidade) e das Leis ns. 8.971/94, 9.278/96 (união estável), diante da realidade social, destacando a discricionariedade do tema, a família e o futuro da comunidade. Reunindo a experiência e o grande conhecimento dos problemas de família, o autor elaborou uma obra de grande utilidade para todos os que militam na área jurídica.


41 visualizações0 comentário