Buscar
  • Da redação

VERGONHA! Ihoshi votou contra investigações de corrupção de Temer. Rezende votou contra a CPI da Car


No início de agosto do ano passado, o suplente que virou deputado, Walter Ihoshi, descaradamente e de forma vergonhosa, votou contra as investigações de corrupção no governo de Michel Temer (PMDB) pelo STF.

Ihoshi, que de forma enganosa se diz de Marília mas nunca morou nem tem familiares aqui, votou a favor do relatório da CCJ (Comissão de Constituição, Cidadania e Justiça) que determinou o arquivamento das denúncias de corrupção contra Temer.

O parecer emitido no relatório da CCJ, presidida pelo deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB/MG), impediu que o STF (Supremo Tribunal Federal) investigasse as denúncias contra Temer.

"Senhor presidente, pela estabilidade e pelo avanço das reformas eu digo sim", disse Walter Ihoshi ao ajudar a jogar a sujeira e corrupção do repugnante e impopular governo Temer para baixo do tapete. Ihoshi foi um dos parlamentares que envergonhou, mais uma vez, os brasileiros.

Ele já vinha sendo bastante rejeitado por ter votado a favor da famigerada e nociva reforma trabalhista, que prejudicou milhões de trabalhadores, retirando direitos consagrados pela CLT e aumentando os já altíssimos índices de desemprego no Brasil.

Ihoshi também é a favor da nociva e repugnante reforma da Previdência, cuja proposta prejudica milhões de brasileiros, especialmente os trabalhadores que pretendem se aposentar.

Na Câmara Municipal, Marcos Rezende votou duas vezes contra a implantação do Plano de Carreira dos Servidores Municipais, prejudicando milhares de integrantes da categoria.

VEREADOR MARCOS REZENDE VOTOU CONTRA A CPI DA CARNE ESTRAGADA

Diga-me com quem tu andas e te direi quem és. Esse antigo ditados e encaixa bem para a dupla Ihoshi e Marcos Rezende, dupla que aparece colada aqui na cidade. Enquanto o suplente que virou deputado votou contra as investigações de corrupção no famigerado governo Temer, em Brasilia, o vereador Marcos Rezende votou contra a CPI da Carne Estragada, aprovada pela Câmara, que vai investigar a perda de mais de sete mil quilos de carnes da merenda escolar na Cozinha Piloto.

Essa tremenda quantidade de carnes apodreceu no local e o escândalo só veio à tona porque servidores da Cozinha Piloto fizeram a denúncia nas redes sociais. Marcos Rezende votou contra a CPI, que vai investigar os responsáveis pelo grane prejuízo aos cofres públicos (dinheiro do povo) e se acaso alguma parte da carne estragada foi para as escolas.

AS DENÚNCIAS DE CORRUPÇÃO QUE IHOSHI AJUDOU A ENTERRAR

Temer e Ihoshi: investigações de corrupção jogadas pra baixo do tapete e prejuízos para os trabalhadores

As denúncias contra o presidente foram feitas pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apontando crime de corrupção passiva de Temer por ter supostamente negociado benesses em troca de favorecer o empresário Joesley Batista, magnata da JBS e agora delator da Operação Lava Jato. Temer foi acusado de ser beneficiário dos recursos entregues pela empresa (R$ 500 mil) ao ex-deputado Rodrigo Rocha Loures, que havia sido assessor especial da Presidência da República. Conforme a Constituição, um eventual processo contra o presidente da República no Supremo, por crime comum, São necessários 342 votos para que Temer seja afastado por 180 dias e julgado pelo STF. Nas últimas semanas, Temer abriu os cofres descaradamente, liberando verbas para parlamentares que se posicionaram a seu favor e contra as investigações de corrupção.

Só 14% da população foi contraria à abertura de processo contra o presidente no STF, segundo pesquisa; 79% dos entrevistados disseram considerar que deputado que apoiou a rejeição da denúncia da PGR foi "cúmplice da corrupção"

A maioria absoluta da população brasileira concordava com afirmação de que deputados que apoiaram Michel Temer são "cúmplices da corrupção"

A maioria dos brasileiros defendeu a aceitação da denúncia contra o presidente Michel Temer, no plenário da Câmara dos Deputados.

De acordo com pesquisa divulgada pelo Ibope, 81% da população foi favorável à abertura de processo contra o peemedebista no Supremo Tribunal Federal (STF), enquanto apenas 14% dos entrevistados defenderam a rejeição da denúncia. Outros 5% não souberam ou não quiseram responder sobre o tema.

Ao serem apresentados à afirmação "Acho que a denúncia é correta e o deputado que votar contra a abertura do processo é cúmplice da corrupção", 79% dos entrevistados disseram concordar com o pensamento, enquanto 18% disseram discordar.


29 visualizações
  • Facebook - White Circle
  • Tumblr - White Circle
  • Twitter - White Circle
Anuncie aqui!!!
14 99797-5612

© 2017 por "JP. Povo