Buscar
  • Da redação

Sete meses após publicar contrato e não mudar nada, Prefeitura desiste de alugar prédio no centro pa


Prédio com anúncios de "aluga-se", novamente

A Prefeitura desistiu de ocupar o prédio onde funcionava a concessionária Mirai, na Avenida Sampaio Vidal. A minuta do contrato de aluguel foi publicada no início de junho do ano passado, no Diário Oficial do Município.

O valor do contrato foi de R$ 15 mil mensais. A intenção do prefeito Daniel Alonso (PSDB) era instalar no prédio as secretarias municipais de Assistência e Desenvolvimento Social; Juventude e Cidadania; e Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico, além da Unidade de Saúde do Trabalhador e a Diretoria de Suprimentos.

À época, o secretário municipal da Administração, José Alcides Faneco, disse que a Prefeitura economizaria em torno de R$ 10 mil mensais com as referidas transferências para o prédio da Sampaio Vidal.

Passados sete meses da publicação da minuta do contrato de aluguel, no mês passado o JP questionou Faneco sobre o caso. "Combinamos com o proprietário do prédio que ele deveria fazer umas reformas e adequações no imóvel e só começaríamos a pagar aluguel quando ocupássemos o prédio.Devemos fazer as mudanças em breve", disse ele.

Mas, a Prefeitura deve ter desistido das mudanças. Ou o proprietário do imóvel (pertencente à família Freire) rompeu o contrato. Há três dias o JP encaminhou demanda à assessoria de imprensa da Prefeitura solicitando informações nesse sentido. Recebeu retorno que o setor aguardava informações da Administração.

A evidência que o contrato foi rompido surgiu após a colocação de cartazes de imobiliárias no referido prédio, anunciando que o mesmo está sendo alugado. Uma das imobiliárias, a Master Imóveis, informou o JP que o valor do aluguel é de R$ 18 mil mensais.


4 visualizações0 comentário