Buscar
  • Da redação

CPI da Carne Estragada fará primeira reunião nesta terça-feira, na Câmara Municipal. E deve definir


Caminhão da Prefeitura retira toneladas de carne estragada da Cozinha Piloto

A primeira reunião dos membros da CPI da Carne Estragada acontecerá às 15h desta terça-feira (27), na Sala Nassib Cury, na Câmara Municipal de Marília. Integram a Comissão os vereadores Luiz Nardi (presidente), Maurício Roberto (relator) e Danilo da Saúde (membro).

"Vamos, nesse primeiro momento,definir a agenda dos trabalhos, com possíveis nomes a serem convocados para depor e os caminhos que deverá seguir a Comissão", explicou Nardi, ao JP. A Comissão tem um prazo de 180 dias para conclusão dos trabalhos, que podem ser prorrogados por igual período.

A CPI da Carne Estragada foi aprovada este mês pela Câmara Municipal. Votaram contra o pedido de investigação os vereadores José Carlos Albuquerque, Cícero do Ceasa e Marcos Rezende.

GRAVES IRREGULARIDADES

"O objetivo da CPI é investigar e apurar responsabilidades no caso dos alimentos estragados na Cozinha Piloto. São mais de sete mil toneladas de carnes que estragaram! O fato do prefeito Daniel Alonso ter demitido a coordenadora da Cozinha Piloto e fechado o órgão, reforçaram os indícios das graves irregularidades e temos a obrigação de apurar isso", disse Nardi ao JP.

Ele acrescentou que a CPI, que não tem autonomia para afastar ou cassar o prefeito, nem punir responsáveis. A Comissão vai apurar responsabilidades e eventuais falhas no sistema de armazenamento de alimentos da merenda escolar, pode indicar novas condutas e ações para se evitar a repetição de fatos como os que são objetos da CPI.

"O principal de tudo é que trata-se de alimentos da merenda escolar, servida para mais de 25 mil crianças e isso é extremamente delicado. Deve ser apurado com rigor, pois até a Vigilância Sanitária foi acionado após o encontro dos alimentos estragados", disse o vereador.

Ao final dos trabalhos, o relatório da CPI, aprovado ou não pelo plenário, será enviado a órgãos de controle, como tribunais de contas e ministérios públicos, além de outros eventuais interessados.


1 visualização0 comentário