Buscar
  • Da redação

Motorista que bateu e arrastou moto no Contorno e matou mulher na garupa, depois fugiu, presta depoi


Matulionis deixa a CPJ, após prestar depoimento (Fotos: Polícia Civil e reprodução TV TEM)

O autônomo Marcelo Matulionis, de 43 anos, que bateu o carro na traseira de uma motocicleta na noite de 5 de março, na Rodovia do Contorno (próximo á Coca-Cola) em Marília, causando a morte de uma mulher, se apresentou na tarde desta terça-feira (13) na CPJ, atendendo à intimação entregue ontem pela Polícia Civil.

O carro que ele dirigia, um Gol, preto, placas de Santos (SP), foi localizado por policiais civis em uma oficina na cidade de Garça, nesta segunda-feira (12).

Antes de deixar o carro para conserto, Matulionis registrou um Boletim de Ocorrência online, relatando que havia colidido com um caminhão em uma rodovia próximo à Garça (não a SP-294, onde ocorreu o acidente).

No mesmo local indicado no B.O, para efeito de seguro, ele já tinha se envolvido em outro acidente, há alguns anos. O motorista prestou depoimento ao delegado do 1° DP, Emir Giroto e foi liberado.

Entre suas alegações, ele disse que a má sinalização e má conservação da pista dificultaram sua visão e por isso não viu que a motocicleta na qual ele bateu ficou enroscada no para-choque dianteiro do carro e foi arrastada por cerca de dois quilômetros. Matulionis saiu acompanhado do advogado e não falou com a imprensa.

O ENCONTRO DO CARRO

Após o acidente, que matou a mulher estava na garupa e feriu o marido dela, que conduzia a moto, o Gol arrastou a motocicleta por cerca de dois quilômetros, até a Avenida Jóquei Clube, em Marília, onde o motorista desenroscou a motocicleta, deixou no local e seguiu a fuga. Câmeras de segurança flagraram a movimentação.

O delegado da DIG, Valdir Tramontini, o delegado do 1° DP, Emir Giroto e delegado coordenador da CPJ, José Carlos Costa, com apoio de investigadores, conseguiram imagens de câmeras de segurança com o Gol arrastando o moto no para-choque dianteiro, no dia dos fatos (noite do dia 5 de março).

Uma testemunha localizada pelas investigações, que conversou com o motorista no local onde desenroscou a moto do carro,também repassou os números da placa do carro (sem as letras).

Após intensas investigações, policiais constataram que o motorista do carro era Marcelo Matulionis, de 43 anos,. Ele levou o carro na oficina e registrou uma falsa ocorrência, alegando que havia batido na traseira de um caminhão. Apontou como local do acidente uma rodovia próximo à Garça (não a SP-294) no mesmo local onde ele já havia se envolvido em um outro acidente há alguns anos. Policiais apreenderam o carro na oficina e o removeram para Marília, após perícia técnica. Outras perícias serão solicitadas para detectar possível material genético no veículo. O carro está registrado no nome de uma empresa de terraplanagem.


3 visualizações0 comentário