Buscar
  • Da redação

Em assembleia, servidores rejeitam contra proposta da Prefeitura e mantém estado de greve


Em assembleia realizada na noite desta terça-feira (3), servidores públicos municipais de Marília, rejeitaram a contra proposta do prefeito Daniel Alonso (PSDB), de reajuste salarial de 2% e aumento de R$ 20 no Vale Alimentação. A categoria reivindica 12% de reposição salarial e aumento do Vale Alimentação de R$ 250 para R$ 480, além de uma pauta complementar com pedidos de pagamentos de 1/3 das férias e 1/3 da licença prêmio em dinheiro. “Fizemos a assembleia e a categoria decidiu rejeitar a contra proposta do prefeito. Diante disso, nós mantemos o estado de greve até a próxima sexta-feira (6), quando acontecerá a segunda reunião nossa com a Prefeitura”, disse ao JP o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais, Mauro Cirino. Ele afirmou que um grupo de servidores municipais deve fazer protesto durante o desfile do aniversário de Marília, hoje, na Avenida Sampaio Vidal. “A categoria tá muito descontente com as tantas promessas e calotes da atual gestão, desde o ano passado. Vamos manter nossas reivindicações, além de exigir o Plano de Carreira na prática, porque falta é credibilidade ao governo Daniel Alonso, que no ano passado prometeu o Plano em 90 dias e também não cumpriu isso”, disse Cirino.


0 visualização0 comentário