Buscar
  • Da redação

Morre aos 76 anos o médico ginecologista e obstetra, dr. Donaldo Cerci da Cunha. Deixa um legado na


Faleceu no início da noite desta segunda-feira (4), o médico ginecologista e obstetra, dr. Donaldo Cerci da Cunha. Ele tinha 76 anos. A causa da morte foi por problema cardíaco, enquanto ele trabalhava em seu consultório. Deixa a esposa Cleide Quiles Cunha e duas filhas: Mariana e Carolina.

Foi diretor, chefe de disciplina e coordenador de cursos da Famema (Faculdade de Medicina de Marília),a além de diretor do Hospital Materno Infantil e da Maternidade Gota de Leite.

Era atual professor da disciplina de ginecologia e obstetrícia da Famema. O sepultamento será amanhã dia 05 de junho às 16 horas. O professor Donaldo será velado na sede da Associação Paulista de Medicina - Regional Marília, a partir de 7 horas.

NOTÁVEL CURRÍCULO

Donaldo Cerci da Cunha nasceu em 12 de outubro de 1941, em São Luis do Guaricanga (SP). Em 1945, sua família mudou-se para Jaguapitã, norte do Paraná. Os pais, Antonio da Cunha Filho e Leonor Cerci da Cunha, lavradores, viram ali oportunidade de progresso econômico, acompanhamento o desbravamento da região. Já em 1956, para estudar os filhos, passaram a residir em Marília (SP), um centro maior. Donaldo, aos 16 anos, começou a trabalhar em oficina eletrotécnica e posto de combustível, atividades que conciliava com os estudos à noite. Decidido a prestar o vestibular para medicina foi preparar-se em Curitiba, aonde chegou a ser vendedor de confecções. Fez o curso na Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Paraná (FMUFPR), em Curitiba, de 1963 a 1968, e durante sua vida universitária foi diretor social do Diretório Acadêmico Nilo Cairo (1965-1966).

Donaldo Cerci da Cunha fez residência médica em ginecologia e obstetrícia nos anos de 1969 e 1970, na Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP). Aí também fez doutorado (1971-1973), defendendo a tese Tratamento Complementar das Aderências Intrauterinas pela Alça de Lippes, orientada pelo professor Hans Wolfgang Halbe. Obteve o título de especialista em ginecologia e em obstetrícia pelo Conselho Federal de Medicina, em 1984.

Especializou-se em gestão estratégica de Hospitais pela Fundação Getúlio Vargas do Rio de Janeiro (FGV – RJ, 2004-2005), ocasião em que apresentou a monografia Maternidade de Alto Risco: De uma Visão Atual e uma Proposta de Reestruturação (MBA2 executivo). Donaldo Cerci da Cunha tem trabalhado com médico no Hospital Marília (HM, 1971-1988), Associação Feminina de Marília – Maternidade Gota de Leite (1971 até hoje) e Irmandade Santa Casa de Misericórdia de Marília (ISCMM, 1971 até hoje).

Na Faculdade de Medicina de Marília (Famema) atuou como professor e chefe da disciplina de ginecologia e obstetrícia (1971 até hoje); orientador de casos clínicos do ambulatório e enfermaria da ginecologia (1971-1984); coordenador da residência médica em ginecologia e obstetrícia (GO, 1971-1990); coordenador do Departamento de GO (1971-1998); presidente da Comissão de Admissão de Estagiários do Hospital das Clínicas (HC, 1977-1983); diretor clínico do Hospital das Clínicas (1982-1983); diretor tesoureiro da Fundação Municipal de Ensino Superior de Marília (1983-1984); membro do Conselho de Curadores (1995-1996); coordenador do Núcleo de Atenção à Saúde (GO, 1998 até hoje); diretor técnico do HC II (2004 -2008) e vice-diretor da Fundação Municipal de Ensino Superior de Marília (Fumes, 2012 até hoje). Na Associação Paulista de Medicina (APM) atuou como membro do Comitê de Uroginecologia-Gineco (1980 até hoje); presidente da Regional de Marília (1995-1999); diretor da 11a Distrital Estadual (1995-1999); membro do Conselho Fiscal Estadual (1999-2002); presidente da Assembleia de Delegados Estadual (1999-2005); 3o vicepresidente estadual (2005-2011); delegado da Associação Médica Brasileira por São Paulo (2005 até hoje); e 2o vice-presidente da estadual (2012 até hoje). Donaldo Cerci da Cunha foi também 1o secretário da Sociedade de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo (Sogesp, 1989-1991); membro do Conselho Fiscal do Sistema de Crédito Cooperativo de Marília (Sicredi-Marília, 2004-2005); membro suplente (janeiro-setembro de 2008) e membro titular (setembro de 2008 a setembro de 2012) da Fundação Oncocentro de São Paulo (Fosp); e diretor do Departamento Regional de Saúde (DRS) IX de Marília da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo (2011 até hoje). Publicou 57 artigos em periódicos; 28 capítulos em livros e 32 trabalhos em anais de eventos. Fez uma apresentação de trabalho em conferência; ministrou 71 cursos de curta duração e 21 outras produções técnicas, além da participação em 28 congressos, dois seminários, 18 simpósios, quatro oficinas, 10 encontros e 105 outras participações. Organizou 26 eventos e integrou quatro bancas de trabalho de conclusão de mestrado; três de conclusão de doutorado e sete bancas de comissões julgadoras de concursos públicos. Donaldo Cerci da Cunha ainda recebeu as seguintes premiações e titulações: melhor pôster – “Inquérito Sobre a Contracepção Numa Cidade do Interior” – durante o Conclave Científico de Acadêmicos de Medicina da Faculdade Evangélica de Medicina do Paraná (Curitiba, 1993); 2o Troféu Marília de Dirceu – destaque pela Rede Feminina de Combate ao Câncer (1995); destaque profissional na área médica – Ginecologia e Obstetrícia pelo Rotary Club de Marília Alto Cafezal (1996); e o título de Cidadão Mariliense pela Câmara Municipal de Marília (2007).


307 visualizações0 comentário