Buscar
  • Da redação

Secretaria diz que 42 presos da Penitenciária de Marília estão aptos para votar nas eleições de outu


Este ano, presos recolhidos em Penitenciárias do Estado poderão novamente votar nas eleições de outubro. Isso porque a Secretaria da Administração Penitenciária e o Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) renovaram a parceria, iniciada em 2010, para garantir que presos que podem votar (provisórios ou condenados ainda sem trânsito em julgado) tenham assegurado seu direito. Na Penitenciária de Marília, que abriga cerca de 1.700 detentos, 188 deles responderam formulários de opção de voto. Destes, 42 presos manifestaram interesse em participar das eleições deste ano. Os 42 sentenciados apresentaram cópias de documentos necessários e se encontram com o Título de Eleitor regular.

NO ESTADO Os dois órgãos fizeram um levantamento dos presos que tinham interesse em votar nessas unidades e que preenchiam os requisitos necessários. O TRE ainda impôs algumas condições - para que seja instalada sessão especial de votação no presídio, por exemplo, é necessário que haja pelo menos 20 votantes aptos. O detento pode optar por não votar, tendo em vista que será necessário transferir o título dele para a sessão especial que será instalada no presídio, entre outros procedimentos. Serão instaladas sessões eleitorais em 127 dos 170 presídios, lembrando que só os presos provisórios e condenados sem trânsito em julgado da sentença podem votar. Na Penitenciária de Marília 188 sentenciados responderam formulários de opção de voto. Destes, 42 presos manifestaram interesse em participar das eleições/2018. Os 42 sentenciados apresentaram cópias de documentos necessários e se encontram com o Título de Eleitor regular. Na última eleição para escolha dos cargos de presidente, governador e deputados federal e estadual, em 2014, foram criadas sessões eleitorais em 15 unidades prisionais e 1.505 eleitores estavam aptos a votar. Destes, 887 compareceram no 1º turno e 828, no 2º turno. O número de presos que efetivamente votam varia bastante até a data das eleições, em outubro, porque, no período entre o cadastramento e o dia da eleição, quem tiver sentença condenatória transitada em julgado terá os direitos políticos suspensos, conforme a Lei.


10 visualizações
  • Facebook - White Circle
  • Tumblr - White Circle
  • Twitter - White Circle
Anuncie aqui!!!
14 99797-5612

© 2017 por "JP. Povo