Buscar
  • Da redação

Novo comandante da Polícia Militar, tenente coronel Boldrin, quer aproximação com a sociedade, valor


Nomeado na última sexta-feira (8) para o comando do 9° Batalhão da Polícia Militar do Interior, sediado em Marília e que abrange outros 25 municípios, o tenente coronel PM Marcos Boldrin, falou sobre seu planos. Entre eles, a valorização da Polícia Militar, a busca de resultados e a aproximação da instituição com a sociedade. Veja o relato:


“Olá! Vinte e cinco municípios e mais de meio milhão de habitantes. Setecentos e trinta e dois Policiais Militares fixados para servir e proteger indistintamente a todos os usuários de nossa área, sediada em Marília, SP. Somos nós: cidadãos locais e profissionais da Segurança Pública vocacionados para nossas principais missões: proteger as pessoas, fazer cumprir as leis, combater o crime e preservar a ordem pública. Dentro de nossa carteira de serviços, ampla, diversificada e orientada a cada perfil de cliente (detidamente a Radiopatrulha - Atendimento 190, ROCAM - motocicletas, Policiamento Escolar, Policiamento Integrado, Forças Táticas e Policiamento Comunitário), aperfeiçoaremos, ainda mais, as nossas competências; ampliaremos os mecanismos de gestão do conhecimento; aproximaremos nossos processos da sociedade. Pessoalmente, valorizarei nossa imagem, fazendo com que nós, Policiais Militares, tenhamos orgulho e o devido tratamento enquanto autoridades públicas militares cujo poder a própria sociedade nos delega, nos dá, dentro de seus limites estabelecidos, centrado na redução da vitimização pelas ações da Instituição em casos que poderiam ter outro resultado, com rigorosa depuração interna se necessário for. Em nossos processos operacionais, o rígido controle dos indicadores criminais, foco nos resultados operacionais de produtividade e na melhoria na sensação de segurança (e conto com o apoio dos principais vetores de comunicação e formadores de opinião, para que dialoguem conosco antes de replicarem eventuais informações parciais), a aproximação do Comandante de Polícia à população de sua área de responsabilidade territorial e o fortalecimento na sociedade do conceito de corresponsabilidade na construção, fomento e execução de medidas preventivas serão o nosso mote. Tenho plena consciência do peso histórico e do legado de meus antecessores, dos quais me orgulho e herdo a simplicidade, o senso de responsabilidade, a visão politizada e apartidária, além da proximidade com nossas diversas comunidades, reinando sempre o respeito à pluralidade e aos direitos humanos amparados nos princípios basilares da Instituição e da boa gestão pública que devem sempre nortear o Estadista – verdadeiro Homem de Estado. Ninguém, em vida gregária, faz algo sozinho. Conto com os demais atores da Segurança Pública (integrantes decentes e orgulhosos de seus ofícios das Polícias Federal, Rodoviária Federal, Civil, Técnico Científica e eventuais Guardas Municipais que venham a ser criadas) e das diversas autoridades federais, estaduais e municipais dos três poderes propostos pelo Barão de La Bréde e de Monstequieu, detidamente dos chefes dos executivos municipais e legislativos: é o município onde a realidade e a concretude da vida se dá e ninguém melhor que as Suas Excelências, escolhidos livremente pelos seus residentes, para nos ajudar a construir uma Segurança Pública ajustada à realidades locais. Sou parte de uma Corporação com quase dois séculos de existência e que se transforma e transforma a sociedade, que assumiu suas responsabilidades históricas por seus erros cometidos e que segue em frente sempre com sua mais nobre missão - servir e proteger – materializada na expressão que todos os dias, tal uma sacra oração, relembro a cada vez que me visto com meu uniforme: quem não vive para servir, não serve para viver. Lastreados pela mansidão, diálogo, civilidade, convicção em princípios e firmeza de caráter, construiremos pontes e reduziremos distâncias que, eventualmente, possam-se nos colocar e que se mostrarão, no afastar do tempo, desnecessárias a quem busca sempre o bem maior: o da coletividade. Assim, assumo o Comando do 9º Batalhão de Polícia Militar do Interior.”

Marcos Tadeu Boldrin de Siqueira Tenente Coronel de Polícia Militar do Estado de São Paulo".

COMUNICAÇÃO SOCIAL 9º BPM/I






34 visualizações0 comentário