Buscar
  • Da redação

RADAR DO JP: BASTIDORES DA REUNIÃO DOS CAMARINHAS NA PREFEITURA, RECEPÇÃO TIPO "CONDUÇÃO COERCI




BASTIDORES DA VISITA I


Os bastidores da reunião do deputado Abelardo Camarinha e Vinícius Camarinha (PSB), na tarde desta sexta-feira (20), no gabinete do prefeito Daniel Alonso (PSB), ainda não foram bem revelados. O encontro de cerca de 1h30 foi à portas fechadas e teve também a presença do chefe de gabinete, Márcio Espósito, do secretário municipal da Fazenda, Levi Gomes, do procurador Jurídico do Município, Alysson Alex de Souza e Silva, do diretor da Emdurb, Valdeci Fogaça de Oliveira, do diretor de Comunicação da Prefeitura, João Paulo Santos e da diretora da Regional de Saúde em Marília, Cristina Macedo Kuabara.


BASTIDORES DA VISITA II


Recepção na Prefeitura tipo condução coercitiva


Camarinha e Vinícius chegaram na Prefeitura por volta das 16h20 e subiram para o gabinete com cerca de 10 integrantes da imprensa. Após uns 15 minutos, o chefe de gabinete da Prefeitura, Márcio Espósito surgiu no corredor e literalmente puxou Camarinha e Vinícius pelos braços e foi empurrando eles em direção ao gabinete.

"Nunca ví isso! Me puxou pelo braço rispidamente, eu nem conhecia ele! Uma forma até grosseira", comentou Vinícius várias vezes após sair da Prefeitura.

O deputado Camarinha destacou a troca de farpas entre ele e o prefeito Daniel Alonso, no bojo da conversação. "Comentamos sobre a rejeição de políticos atualmente e comentei da pesquisa em que ele aparece com 85 por cento de rejeição".

O parlamentar disse que o prefeito reclamou dos ataques à administração dele pelo próprio Camarinha e a Rádio 950. "É só um beliscão", disse o deputado ao prefeito.



BASTIDORES DA VISITA III

Nas conversações, Camarinha disse que na Prefeitura, o prefeito é o técnico e os assessores, os jogadores. Apontou o procurador Jurídico, Alysson Alex, como o camisa 10 do time. No final do encontro ele já estava sendo chamado de Mpabbe, alusão ao atacante da França, campeã da Copa da Rússia.

O deputado também citou o "pavilhão 10" da Unimar como local indicado pelo Governo do Estado para implantação da AME, em Marília. Foi corrigido por Daniel Alonso: "Bloco 10".


NELSÃO DO MEGAFONE SEGUE ENGAIOLADO


O pintor Nelson Alves, o Nelsão do Megafone, continua recolhido no setor do semiaberto da Penitenciária de Marília, desde a última sexta-feira (13). Ele deve cumprir pena de 1,3 ano por ofensas ao coronel PM da reserva, Marcos Antonio Alves Miguel, à época em que o mesmo era secretário municipal da Administração, na gestão passada.

O advogado Ulysses Tucunduva, que defende Nelsão do Megafone, entrou com pedido de habeas corpus, nesta semana e aguarda decisão judicial nesse sentido.


NELSÃO DO MEGAFONE II

Dias antes de ser preso pela Polícia Militar, na porta da Câmara Municipal, Nelsão esteve ao vivo no "Jornal da 950" e voltou a descer o pau em alguns vereadores. Disse que tem vereador que mantém amante em cargo comissionado na Prefeitura. "Se ela não for demitida, eu vou dar o nome", disparou Nelsão. Citou o nome de outro vereador e disse que "esse aí, trocado por merda, dá prejuízo". Mencionou ainda outro vereador: "Esse é picareta e tem 17 cargos comissionados na Prefeitura. Tem que tomar couro em praça pública". Cobrou do vice-prefeito, Tato Ambrósio, a cobertura metálica para uma igreja na Zona Sul, que ele teria prometido. "Se não entregar, o bagulho vai ficar louco".


VAQUINHA MAGRA


A "vaquinha virtual" na página do Facebook do pré-candidato a deputado federal pelo PV, professor Marcelo Fernandes, iniciada no dia 29 de junho, continua com apenas dois doadores: o primeiro doou R$ 10 e o outro R$ 250. Já são R$ 260 para a campanha! Vale lembrar que uma campanha "competitiva" para a Câmara dos Deputados tem custos de cerca de R$ 2,5 milhões. EM TEMPO: Marcelo Fernandes deverá ser o segundo candidato integrante da ONG Matra a cargo eletivo. O primeiro foi o ex-presidente da entidade, Carlos Rodrigues (o Carlinhos do PT), que disputou uma vaga para vereador em 2008 e não foi eleito, obtendo menos de mil votos.


APÓS A CASA ARROMBADA, PORTA TRANCADA!

Após vários furtos de fiações elétricas, danos e prejuízos em poços, reservatórios e outras áreas, o Daem decidiu abrir processo para contratação de empresa de segurança, que deverá fazer vigilância desarmada nos patrimônios do Departamento.


JÁ AS ESCOLAS E POSTOS DE SAÚDE...

Sem vigias e sistema de segurança, as escolas municipais e postos de Saúde, principalmente, continuam sendo invadidos, furtados e danificados por vândalos e marginais. Conforme divulgado pelo JP, a EMEI "Criança Feliz", na Zona Norte, foi danificada e teve uma TV de LED furtada. Um professora ainda encontrou drogas deixadas por eles no parquinho das crianças. Na sexta-feira, invadiram, danificaram e furtaram um aparelho DVD Player e R$ 100 de uma gaveta na EMEF "Paulo Freire", no Núcleo Teotônio Vilela. A vereadora professora Daniela é diretora nesta escola.

Outros postos de saúde atacados, danificados e furtados, recentemente, foram o da Vila Nova, o do Jardim Aeroporto e o do Núcleo Toffoli. Já passou da hora do Ministério Público agir nesse sentido e exigir providências da Prefeitura!


CONTROLE DE DOENÇAS E CASTRAÇÃO DE CÃES E GATOS

Sob riscos da Leishmaniose e avano de cães e gatos abandonados pelas ruas, a Prefeitura de Marília contratou a empresa ICEV (INSTITUTO DE CIRURGIAS E ESPECIALIDADES VETERINÁRIAS LTDA), de Marília, por R$ 280.800,00, para execução de serviços de esterilização cirúrgica de caninos, destinados à Secretaria Municipal de Saúde. O contrato é válido por um ano.

A Leishmaniose é uma doença própria de animais como cães, mas pode ser transmitida de maneira acidental para seres humanos. através da picada de certos tipos de mosquito. Quando o mosquito infectado pica um ser humano, a doença é transmitida para o homem. Os efeitos da doença podem levar à morte.


93 visualizações0 comentário