Buscar
  • Da redação

Homem é assaltado e violentado no Bairro Palmital. Morador reclama de travesti na Vila São Miguel


Um homem de 31 anos relatou ter sido roubado e violentado por quatro elementos, quando caminhava pela Rua Santos Dumont, no Bairro Palmital, na Zona de Marília.

Ele disse que os indivíduos o abordaram e sob ameaças, roubaram seu sapatênis, celular, carteira e outros pertences. Em seguida, o obrigaram a se dirigir até um terreno baldio, nas proximidades, onde o violentaram. Ele passou por atendimento médico. Caso registrado na CPJ.

TRAVESTI INCOMODANDO

Um morador de 45 anos, residente na Rua Nossa Senhora de Fátima, na Vila São Miguel, acionou a Polícia Militar na noite desta segunda-feira (20), para reclamar que um travesíí estava mostrando o órgão genital em frente a sua casa.

A PM foi lá e o travesti, de 28 anos, residente no Bairro Alto Cafezal, disse que apenas "sentiu um incômodo" e foi "ajeitar o pênis" na calçada, mas de costas para a casa do reclamante. O local, junto à Comasa, é conhecido como ponto de prostituição.

NOTA DO MOVIMENTO

A presidente do Movimento LGBT em Marília, Jú Belo, encaminhou nota ao JP sobre o caso do travesti:

"Sobre o ato ocorrido por uma travesti, o mesmo não faz que nós militantes venhamos a retroceder. São situações que existem onde chamamos de becos de nossa cidade.

Há falta de empregos, educação e saúde a população em geral, não se isolando disso também a população hétero, que todos os dias matam, estrupam e agridem mulheres, crianças, idosos e LGBT. Não podemos generalizar. Obrigado!"

Jú Belo







201 visualizações0 comentário