Buscar
  • Da redação

RADAR: Vinícius sobreviveu à tempestade. Bons de votos no Estado despencaram. O fiasco de Dani Alons


SOBREVIVEU À TEMPESTADE


Logo após a confirmação da eleição de Vinícius Camarinha (PSB), na noite deste domingo, o deputado Abelardo Camarinha (PSB) disse uma frase: "passou uma tempestade e o Vinícius saiu vivo dela".

Referia-se à histórica queda de votos de candidatos fortes e influentes no cenário político estadual. No "chapão" de Vinícius (PSB-PV-PTB-PPS e PSC), sete atuais deputados estaduais que tiveram expressivas votações em 2014, não passaram de 60 mil votos este ano. O caso que mais chama a atenção é do deputado Gil Lancaster (da região de Barueri), que caiu de 108 mil votos em 2014 para 22 mil votos, este ano.


DESPENCARAM GERAL!

Na realidade, a maioria absoluta dos candidatos a deputados estaduais caíram de votações, este ano. O índice de renovação na Assembleia Legislativa de São Paulo foi de 55%, com 33 dos atuais 94 parlamentares não conseguindo a reeleição. Mesmo os reeleitos, caíram drasticamente de votações. O deputado Rafael Silva (PSB - Ribeirão Preto) caiu de 122 nil votos em 2014 para 72 mil votos, este ano. O deputado estadual também reeleito Roberto Engler (Franca) caiu de 122 mil votos em 2014 para 70 mil votos este ano. Roberto Moraes (PV - reeleito) caiu de 133 mil votos em 2014 para 63 mil votos, este ano. Outros deputados do "chapão" que fez composição com o PSB caíram entre 15 mil a 30 mil votos nessas eleições.


VOTOS DIVIDIDOS E O ÚNICO ELEITO

No caso de Vinícius Camarinha, as projeções que ele tinha durante a campanha, de fazer cerca de 40 mil votos em Marília se comprovaram (35.793). Mas o "excesso" de candidatos (outros 12 candidatos a deputados estaduais aqui na cidade) acabou dividindo os votos da cidade. Mesmo assim, Vinícius teve mais votos que os demais candidatos juntos e foi o único candidato a deputado eleito em Marília.


RECORDE DE ABSTENÇÕES E VOTOS PERDIDOS.

PARAQUEDISTAS FIZERAM A FESTA AQUI!

Com 171.704 eleitores no computo geral do TSE, cerca de 130 mil eleitores foram às urnas neste domingo, em Marília, sendo 23,21% de abstenções (aproximadamente 41 mil eleitores ausentes).

Os votos brancos somaram 8.890 e os nulos 14.483 aqui na cidade. Ou seja, quase 64 mil votos foram desperdiçados. Em relação a deputados estaduais, cerca de 33 mil votos foram dados para paraquedistas (candidatos de fora). Candidatos a deputados federais paraquedistas bateram recorde histórico e levaram quase 70 mil votos daqui da cidade.


FIASCO DE DANI ALONSO COMPROVA REJEIÇÃO DO PAI DELA

O maior fiasco político nessas eleições em Marília foi a candidata a deputada estadual Dani Alonso (PR), filha do prefeito Daniel Alonso (PSDB). Ela obteve apenas 8.293 votos (6% dos votos válidos) aqui na cidade. Para o deputado Camarinha, esse foi o mais claro reflexo da insatisfação da população com a gestão do pai dela. "Foi um recado do povo, nas urnas, para o prefeito Daniel Alonso, mostrando que a gestão dele, como já mostravam pesquisas, está sendo reprovado, com enorme rejeição popular. Essa reprovação nas urnas foi uma prévia para 2020", disse o parlamentar.


CORPO MOLE DA "MÁQUINA ADMINISTRATIVA"

Além do fiasco da filha nas urnas, o prefeito Daniel Alonso viu a maioria dos seus aliados e subordinados fazerem corpo mole, nesta campanha. Muitos não colocaram sequer adesivos da campanha de Dani Alonso em seus carros e nem se manifestaram a favor ou em defesa dela nas redes sociais. Sinal que até os integrantes da "máquina" estão desanimados e desestimulados com a atual gestão. Não será novidade se vier por aí uma reforma no secretariado e outros cargos comissionados.


SECRETÁRIO CONTRA O PREFEITO: OUTRO FIASCO NAS URNAS!


André Gomes (à direita) pede votos para Marquito: ele lançou quatro candidatos a deputados

e ajudou a afundar a candidatura da filha do prefeito Daniel Alonso


O caso mais flagrante de descaso com os interesses políticos do prefeito Daniel Alonso, foi o secretário municipal da Cultura, André Gomes, manda-chuva do decadente PC do B aqui na cidade. Ele lançou nada menos que 4 candidatos a deputados estaduais para concorrer e tirar votos da filha do prefeito. Mas também amargou mais um fiasco nas urnas: os 4 candidatos comunistas, juntos, somaram apenas 2.194 votos. O que se saiu melhor, entre eles, foi Fábio Protetor, com 902 votos aqui na cidade. Ele foi candidato a vereador em 2016 na chapa de Daniel Alonso, mas rompeu e vem descendo o pau nele. Já Marquito (comissionado da secretaria municipal da Cultura), teve uma merreca de 511 votos. André Gomes foi o mentor e coordenador da campanha de Marquito.


MASSACRE DOS BOLSONAROS EM MARÍLIA

As eleições majoritárias em Marília deram vitórias para os Bolsonaros. O candidato a deputado federal, Eduardo Bolsonaro (PSL) foi o mais votado aqui na cidade, com, 12. 962 votos. O pai dele, Jair Bolsonaro (PSL - Presidente) arrasou os adversários em Marília, obtendo 81.202 votos. Em segundo lugar ficou Ciro Gomes (PDT) com 11.287 votos. Em terceiro lugar ficou Geraldo Alckmin (PSDB) com 10.583 votos e em quarto o petista Fernando Haddad (PT), com 9.865 votos. Bolsonaro e Haddad disputarão o segundo turno.


IHOSHI COLOU NO PREFEITO E SE LASCOU!

O deputado federal Walter Ihoshi (PSD), dobrou com Camarinha aqui na cidade em 2014. Conseguiu cerca de 16 mil votos e se elegeu. Este ano, foi no canto da sereia do vereador Marcos Rezende (PSD) e ficou do lado do prefeito Daniel Alonso. Rezende é o líder do rejeitado prefeito na Câmara Municipal. Resultado: Ihoshi despencou para menos de dez mil votos aqui em Marília e não se reelegeu.

NECHAR AFUNDOU DE VEZ

O ex-deputado federal, dr. Sérgio Nechar (Patriota) naufragou de vez nas urnas, em Marília. Depois de obter quase 30 mil votos para deputado federal em Marília, em 2014, ele obteve apenas 5.120 votos, nestas eleições. Em 2014, Nechar dobrou com o eleito deputado estadual Camarinha. Este ano, ele ficou isolado.

VOTOS FEMININOS EM MARÍLIA

As cinco mulheres candidatas a deputadas estaduais em Marília, este ano, somaram, juntas, menos de 13 mil votos. Depois de Dani Alonso, a mais votada foi a delegada Rossana Camacho (PSD), que obteve 4.138 votos aqui na cidade. Alessandra Berriel (PPS) teve apenas 386 votos, enquanto Liozina caiu de 1.600 votos em 2014 para 218 este ano e Eliana Guerreiro (PMN) michou com 16 votinhos. A única candidata a deputada federal aqui em Marília, Vera Costa, renunciou à candidatura.


94 visualizações
  • Facebook - White Circle
  • Tumblr - White Circle
  • Twitter - White Circle
Anuncie aqui!!!
14 99797-5612

© 2017 por "JP. Povo