Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

Homem estupra enteada e é morto por tribunal de facção criminosa, na região


Na noite desta sexta-feira, 18, o pelotão da Força Tática da Polícia Militar acompanhou o desfecho de uma ocorrência que teve início na quinta-feira, 17, em Paraguaçu Paulista. A equipe recebeu uma denúncia anônima sobre um caso de estupro, no qual a vítima era uma criança de 10 anos e que havia sido estuprada pelo seu padrasto, identificado como Adenilson. A denúncia também informava que o crime estaria sendo julgado pelo "tribunal” de uma facção criminosa. Os policiais descobriram que o casal, sendo o acusado e sua companheira, mãe da criança, havia sido sequestrado. As equipes iniciaram as diligências com o objetivo de localizar os dois e também os autores do sequestro. Já na sexta-feira, uma nova denúncia anônima apontava que o tribunal havia sido realizado e que a mulher havia sido perdoada, enquanto Adenilson teria sido morto. As informações também apontavam que os envolvidos estavam em fuga em um veículo Astra e que passariam pela Rodovia Manílio Gobbi, que liga Paraguaçu Paulista a Assis. O patrulhamento foi direcionado para a estrada e conseguiu abordar o veículo, que era ocupado por cinco indivíduos. Durante a revista pessoal e também no interior do carro, nada foi encontrado, mas os policiais realizaram entrevistas individuais para tentar obter informações. Um dos ocupantes do carro admitiu para os policiais que o tribunal do crime havia sido realizado e que Adenilson foi julgado e sentenciado à morte, enquanto sua companheira havia sido perdoada e liberada. O mesmo suspeito confessou que havia recebido uma ordem para acompanhar e confirmar se outros dois homens iriam de fato executar o estuprador. O estuprador foi morto com diversos golpes de pá e seu corpo foi enterrado em uma estrada de terra próximo a Cândido Mota. O homem apontou para os policiais o local onde a vítima estava enterrada, onde os policiais puderam ver que a terra estava mexida, além de algumas latas de cerveja. A Polícia Civil foi acionada, assim como a Perícia também esteve no local. Após abrir a cova, as equipes identificaram Adenilson. Ainda durante a ocorrência, outras duas pessoas acusadas de participar do crime foram detidas em Cândido Mota.


85 visualizações0 comentário