Buscar
  • Da redação

Mais uma baixa na TV Sol: Sem audiência e credibilidade, Programa Marília Agora também sai do ar


Mais uma baixa na TV SOL, canal fechado ligado diretamente ao prefeito Daniel Alonso (PSDB). O programa "Marília Agora", criado especialmente para atacar adversários políticos da atual gestão, saiu do ar. Motivos: baixa audiência e falta de credibilidade, pois só mostrava "coisas boas" da atual administração.

O programa, que era apresentado no início da noite, tinha como âncora o comunicador Fábio Conti, que ocupava um cargo comissionado na assessoria de imprensa da Prefeitura. Com o fim do programa, Conti tem passado os dias "alojado" em uma sala da assessoria e deve ser renomeado para a função, de novo, ficando ao lado de outros funcionários da TV SOL que foram "remanejados" para a folha de pagamento da Prefeitura, como o atual diretor de Imprensa, João Paulo Santos e o assessor de gabinete, Luiz Bernardoni. A jornalista Leniza Almeida, ex-apresentadora da TV SOL também atuou como diretora de Imprensa na atual gestão, mas pediu demissão no ano passado e João Paulo, então coordenador da área, pulou para a função dela.

NAUFRAGANDO

A TV Sol (Canal 13 a cabo), está naufragando. Em débito com a operadora, a TV foi banida da programação da NET, uma das maiores empresas de serviços de tv a cabo, telefonia e internet por assinaturas no Estado de São Paulo. Somente em Marília, a NET tem cerca de 30 mil assinantes.

Um aviso da NET na tela do Canal 13, informou que "o canal TV Sol encerrou a veiculação na programação da NET em sua cidade". O custo para manter um canal a cabo na programação da NET gira em torno de R$ 16 mil mensais.

Criado em outubro de 2013, o canal 13 tem como razão social TV Zan Comunicação, alusão ao nome de seu ex-proprietário, Jurandir Zangaro. Em 2015, ele vendeu a emissora (com capital social de R$ 95.400,00) para Dayane Alonso, filha do prefeito.

Mudou o nome fantasia para TV Sol passou a ser administrada pela outra filha dele, Daniele Alonso e usada para "divulgar" a atual gestão e atacar adversários políticos do prefeito.

Procurado pelo JP, para falar sobre a transação com a família do prefeito, Jurandir Zangaro disse que não se manifestaria sobre o assunto.

Com o barco da TV Sol afundando, perda de audiência, instabilidade administrativa e crise financeira, vários apresentadores que integravam a grade da emissora "mudaram" de mala e cuia para outros canais, entre eles a TV Marília.

O JP apurou que recentemente, houve uma tentativa de transferir a emissora para o nome da esposa de um parente do prefeito, mas ela recusou e isso gerou até uma situação de estresse familiar.

Consultas no cadastro de CNPJs, apontam que houve uma recente mudança no quadro de sócios e a emissora tem como sócio-administrador Genésio Pesqueira, que seria ligado à uma ex-funcionária das empresas do prefeito.






116 visualizações0 comentário