Buscar
  • Da redação

GOLPE NO POVO: Prefeito Daniel Alonso ignorou determinação de perícia judicial, fez reuniões secreta



Ato da Ação Judicial que determinou perícia judicial para comprovar desequilíbrio financeiro alegado por empresas de ônibus. Prefeito Daniel alonso nem esperou resultado da perícia,

fez acordo e reuniões sigilosas com as empresas, correu e aumentou novamente as tarifas

O prefeito Daniel Alonso (PSDB) atropelou trâmites de Ações Judiciais, fez reuniões secretas, correu e amentou novamente as tarifas de ônibus de R$ 3 para R$ 3,80. Para entender: as empresas Sorriso de Marília e Grande Marília moveram ações judiciais para pressionar a Prefeitura a aumentar as tarifas.

No caso da Sorriso, o juiz da Vara da Fazenda Pública, Walmir Idalêncio dos Santos Cruz, negou liminar e determinou no último dia 7 de fevereiro (menos de 30 dias) uma perícia judicial para comprovar se realmente estava havendo desequilíbrio financeiro, como alegado pela empresa, ou seja, se haveria ou não necessidade de aumento no valor das tarifas.

Mas, antes mesmo que a perícia judicial fosse feita, o prefeito manteve reuniões sigilosas com as empresas, decidiu fazer acordo e extinguir as Ações e autorizou o brutal aumento de quase 30% numa paulada só, passando as tarifas de R$ 3 para R$ 3,80.

O racional, seria Daniel Alonso aguardar os resultados da perícia judicial, para depois decidir sobre eventual reajuste de tarifas, caso fosse comprovado o tal desequilíbrio financeiro das empresas, que numa manobra para burlar a licitação, dividem o monopólio dos transporte coletivo em Marília, cada uma com uma parte da cidade e cobrando tarifas com valores iguais.


EMPRESAS GANHARAM AUMENTOS E VANTAGENS. O POVO SE LASCOU!

Ao autorizar o absurdo novo aumento de quase 30% nas tarifas de ônibus para as famigeradas empresas Grande Marília e Sorriso de Marília (que sobem de R$ 3 para absurdos R$ 3,80) o prefeito Daniel Alonso (PSDB) "justificou" que as tais empresas estão há quatro anos sem benefícios.

Mentira! Além de aumentos de tarifas na gestão passada, as empresas ganharam isenção de ISS (Imposto Sobre Serviços), vantagem que é muito melhor para as empresas do que reajuste de tarifas, já que, com a isenção, elas deixaram de pagar milhões em impostos. Dinheiro que poderia ter sido investido em benefício da população.

Para ficar melhor ainda para as tais empresas, o prefeito Daniel Alonso permitiu que as empresas arrancassem as catracas, abrissem o Terminal Urbano durante quase dois anos. Com isso (sem as catracas), os já sofridos usuários tiveram que pagar tarifas em dobro.

As empresas ainda demitiram centenas de cobradores e sobrecarregaram os motoristas com dupla função, atrasando ainda mais os percursos dos ônibus.

O novo aumento de quase 30% concedido pelo prefeito (divulgado com exclusividade pelo JP na noite desta sexta-feira) foi confirmado em Decreto publicado na edição de sábado de carnaval no Diário Oficial do Município.

MAUS-SERVIÇOS DAS EMPRESAS

O mais alto reajuste dos últimos tempos foi autorizado pelo prefeito mesmo com a avalanche de reclamações de usuários sobre ônibus lotados, atrasos e mudanças de itinerários. A maior incidência de reclamações acontece por moradores do Distrito de Padre Nóbrega e bairros Montana, Maracá e Triste Cavichioli, na Zona Norte e estudantes nas linhas do Campus Universitário.

No momento em que o prefeito Daniel Alonso aumenta as tarifas de ônibus em quase 30% para o povo, o salário dele está sendo reajustado em 16%, subindo para quase R$ 20 mil por mês. Ele também autorizou a compra de mais uma caminhonete de luxo, marca Nissan, pagando R$ 160 mil, que deverá servir o gabinete do prefeito. Ele também aumento o IPTU em mais 10% este ano.


44 visualizações
  • Facebook - White Circle
  • Tumblr - White Circle
  • Twitter - White Circle
Anuncie aqui!!!
14 99797-5612

© 2017 por "JP. Povo