top of page
Buscar
  • Jcnet - Bauru

Servidores da Prefeitura de Bauru não aceitam proposta de reajuste salarial de apenas 2% e decidem e



Os servidores públicos municipais de Bauru presentes à assembleia realizada pelo Sinserm, na noite desta quinta-feira (21), decidiram por greve a partir da próxima terça-feira. A categoria pede a reposição da inflação, ganho real e reposição de perdas de anos anteriores. Já a proposta da prefeitura foi de reajuste de 2% a todos os servidores, incorporação como vantagem pessoal do abono de R$ 70,00 concedido ano passado e uma vantagem pessoal de R$ 60,00 para os servidores que ganham até R$ 2.500,00. A assembleia recusou e decidiu que vai cruzar os braços.

A proposta do governo também eleva o vale-compra de R$ 451,00 para R$ 468,54 e o abono (antigo vale-refeição) de R$ 360,00 para R$ 374,00. Este último é pago apenas a servidores que ganham até R$ 2.600,00. O documento com a proposta chegou pouco antes do começo da assembleia, o que desagradou os funcionários, considerando que houve desrespeito por parte do governo.

A proposta apresentada é para os funcionários da prefeitura, DAE e Funprev, incluindo os aposentados e pensionistas. Já na Emdurb, houve negociação em separado e os valores apresentados foram de um aumento de R$ 22,00 no vale-compra e R$ 50,00 de abono. A coleta de lixo é um dos setores propensos a aderir em maior número na greve. O advogado do Sinserm, José Francisco Martins, destaca que a prefeitura poderá apresentar outra proposta até segunda-feira para avaliação da categoria.


30 visualizações0 comentário
bottom of page