Buscar
  • Da redação

ESTADO DE GREVE: Prefeito Daniel Alonso oferece metade do que os servidores pedem. Categoria decidir



Após um tenso processo de negociação, com estado de greve e paralisação da categoria, o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais fez na tarde desta quinta-feira (11), mais uma rodada de negociações com a Prefeitura. O encontro durou cerca de três horas.

A contraproposta da Prefeitura, hoje, foi de reposição salarial de 5% e aumento de R$ 60 no vale-alimentação, que passaria de R$ 300 para R$ 360.

A oferta da Prefeitura representa metade do que os servidores estão reivindicando, que é 10% de aumento salarial e vale-alimentação de R$ 496 (igual dos servidores da Câmara Municipal).

A contraproposta será levada aos servidores em assembleia marcada para a próxima segunda-feira (15), quando a categoria decidirá se aceita ou não a oferta. Até lá, os servidores seguem em estado de greve.

Quanto ao Plano de Carreira da categoria, nada evoluiu e a promessa do prefeito Daniel Alonso (PSDB) é implantá-lo em 2020, ano eleitoral )o que impede esse tipo de ação). No início do mandato (2017) Alonso anulou um Plano de Carreira que estava pronto e aprovado pela Câmara, sob a promessa de apresentar um novo Plano em até 90 dias. Tudo balela! Enganou os servidores e não cumpriu nada do que falou.

Para as tarifas de ônibus, o prefeito autorizou aumento de 30%, além de 10% no IPTU e proposta de aumento de 16% para os salários dele, do vice-prefeito Tato e dos secretários municipais.

NOTA DO SINDIMMAR

"O Sindimmar informa que os índices apresentados na reunião com o prefeito Daniel Alonso na tarde desta quinta-feira serão submetidos aos servidores municipais, durante Assembleia que será realizada na segunda-feira, a partir das 18h30, no Espaço Cultural. Caberá aos servidores decidir se aceitam a proposta, sendo que o resultado da assembleia será apresentado na próxima reunião, agendada para o dia 16 de abril, com a administração municipal"









29 visualizações0 comentário