Buscar
  • Com informações de sigamais.com

Preso em SP agente penitenciário que matou a ex-mulher a tiros, na região. Ele escondeu o corpo em c


Foi preso pela Polícia Civil, em São Paulo, o agente penitenciário Tiago Pina ., acusado de ter assassinado Vanessa Nery Maciel, tida como desaparecida desde domingo (26). Familiares chegaram a divulgar seu desaparecimento e pediram ajuda para localizá-la.

A equipe do 81º DP chegou até o agente penitenciário a partir de suspeitas levantadas pelas Polícias Civil e Militar de Adamantina. O agente e a moça já tiveram um relacionamento e ele não aceitava o término. O rapaz trabalha na Penitenciária Belém 1, na Grande São Paulo, esteve em Adamantina no fim de semana e no domingo teria assassinado a moça, a tiros, ocultando seu corpo em um canavial na zona rural. Também procurou pelo atual companheiro dela, mas não o encontrou.

Ainda no domingo o acusado teria retornado à São Paulo, e trabalhou durante toda esta segunda-feira na Penitenciária Belém 1. No final do dia os policiais civis estiveram na unidade, recolheram sua arma e detiveram o rapaz, que teria confessado o crime.

Sua prisão foi feita pela equipe do 81º Distrito Policial (Belém), na capital paulista. Por volta das 21h30 de hoje (27) o SIGA MAIS fez contato com a equipe da unidade policial, que confirmou a prisão do rapaz. Ele está na carceragem e deve ser transferido a Adamantina, para que indique o local onde teria ocultado o corpo da moça e responda pelas acusações.

Em Adamantina, o acusado de assassinato também atuava como fotógrafo. De junho de 2012 a julho de 2018 trabalhava como monitor de transportes junto aos ônibus escolares da Secretaria Municipal de Educação, deixando a Prefeitura local para assumir, em julho do ano passado, a vaga junto à Secretaria da Administração Penitenciária, na unidade Belém 1, na Grande São Paulo.

Feminicídio: dois casos em uma semana na região

O agente penitenciário preso pela Polícia Civil do 81º DP, em São Paulo, deverá ser indiciado por feminicídio, ocultação de cadáver e outros agravantes. O inquérito policial deve ser instaurado em Adamantina e remetido ao Fórum local.

O caso mais recente de feminicídio foi segunda-feira (20), na semana passada, em Dracena, onde Danielle Galdino B. Ishizu de 30 anos, foi morta a facadas. Com o novo caso, em Adamantina, é o segundo registro de feminicídio na região, em menos de uma semana.

Danielle Galdino B. Ishizu, de 30 anos de 30, anos foi morta a facadas semana passada em Dracena. Ex-marido a matou por não aceitar o fim do relacionamento, e é mantido preso (Reprodução/Site Jorge Zanoni).

Em Dracena, Danielle foi assassinada pelo ex-marido, que fugiu do local e no mesmo dia se entregou à Polícia (reveja) e confessou o crime. Ele alegou que matou a mulher por não aceitar o fim do relacionamento. O acusado teve a prisão preventiva decretada pela Justiça, e desde então permanece detido, à disposição do Poder Judiciário.


94 visualizações
  • Facebook - White Circle
  • Tumblr - White Circle
  • Twitter - White Circle
Anuncie aqui!!!
14 99797-5612

© 2017 por "JP. Povo