top of page
Buscar
  • Da redação

Projeto que obriga o prefeito Daniel Alonso a revelar quanto paga para sites de notícias é adiado na


O Projeto de Lei que deverá dar total transparência e revelar os valores pagos pelo prefeito Daniel Alonso (PSDB) para sites e portais de notícias de Marília, sob forma de publicidade oficial, deveria ter sido votado na sessão camarária desta segunda-feira (24), mas foi adiado após um pedido de vistas (adiamento) do vereador Evandro Galete (Podemos). Durante as discussões, a maioria dos vereadores se manifestou a favor da proposta, que voltará à pauta na primeira sessão após as férias de julho dos vereadores. Houve articulações da Prefeitura para tentar rejeitar o projeto. Os gastos com sites são um mistério que envolve boa parte dos mais de R$ 5 milhões já gastos pela Prefeitura com propagandas na mídia.

Vereadores já fizeram inúmeros requerimentos solicitando aos prefeito os valores pagos com veículos de comunicação, mas os pedidos nunca foram respondidos, apesar da legislação que determina prazo máximo de 15 dias para o Executivo responder os requerimentos aprovados pelo Legislativo.

A partir de agora, o mistério pode acabar, pelo menos em termos de gastos com mídias digitais (sites e etc.). Na sessão camarária da próxima segunda-feira (24), a Câmara votará um Projeto de Lei de autoria do vereador José Luiz Queiroz (PSDB) que obriga a mídia digital a publicar junto com as propagandas oficiais da Prefeitura os valores pagos por elas. Há informações de um site de notícias de Marília que recebeu R$ 20 mil mensais da Prefeitura para esse tipo de publicação.


21 visualizações0 comentário
bottom of page