Buscar
  • Da redação

Após dez meses do rompimento com Daniel Alonso, o vice-prefeito Tato voltou a pisar na Prefeitura


Depois de 10 meses sem aparecer na Prefeitura, o vice-prefeito Tato Ambrósio (MDB) deu as caras por lá, nesta quinta-feira (26\0. Ele compareceu à uma Audiência Pública sobre Plano Diretor, realizada no auditório do segundo andar, onde fica o gabinete do prefeito Daniel Alonso (PSDB), com quem Tato rompeu no final do ano passado. O prefeito não apareceu no evento, hoje.

O Plano Diretor estabelece as normas de ordem pública e interesse social que regulam o uso da propriedade urbana em prol do bem coletivo, da segurança e do bem-estar dos cidadãos, bem como do equilíbrio ambiental.

Nesse contexto, estão envolvidos projetos de loteamentos da cidade. Tato, que já vinha denunciando ilegalidades neste setor da Prefeitura, inclusive protocolando denúncias no Ministério Público Estadual sobre 21 loteamentos que ele considera "tudo errado" na cidade, discursou na Audiência Pública de hoje reforçou as críticas. "Aqui (Prefeitura), aprovam loteamentos de quem eles querem", afirmou. A questão do loteamentos foi o pivô do racha dele com Daniel Alonso.

"QUEM LEVOU UM GOLPE FUI EU"

Tato anunciou seu rompimento em entrevista coletiva, no final de novembro do ano passado. Na oportunidade, reclamou do isolamento. "Logo na primeira reunião depois da eleição. Não fui convidado, mas fui mesmo assim".

Logo após a vitória nas eleições de 2016, Tato dizia que anão haveria prefeito e vice e que seriam "um só". "Quem levou um golpe fui eu”, disse ele na coletiva, se colocando como "goleiro reserva".

Após a coletiva, o gabinete mandou ele entregar o veículo oficial que usava e desativou a "sala do vice", no terceiro andar da Prefeitura.

Desde então, Tato não pisou mais os pés na Prefeitura, mas seguiu recebendo salário de cerca de R$ 12 mil.

Questionado na oportunidade sobre por que não renunciou ao cargo após o rompimento com o prefeito, ele justificou: "Em respeito aos eleitores que me colocaram lá dentro".

Tato deu nota 4 para a atual gestão (de 0 a 10) e disse que não é "carta fora do baralho para as próximas eleições. Que os eleitores pensem bem para não cometerem os erros que cometeram em eleições passadas, inclusive nesta (Daniel Alonso)", alertou.

Tato disse que anda de cabeça erguida. "Eu vou em qualquer favela em Marília. Será que o prefeito vai?", questionou.






93 visualizações
  • Facebook - White Circle
  • Tumblr - White Circle
  • Twitter - White Circle
Anuncie aqui!!!
14 99797-5612

© 2017 por "JP. Povo