Buscar
  • Da redação

Prefeitura recebe quase meio milhão do Governo para reformas do Museu dos dinossauros, no abandonado


Obras do tradicional Centro Cultural seguem abandonadas pela atual gestão


A Prefeitura de Marília recebeu quase meio milhão (R$ 495.056,74) do Governo do Estado para reestruturação e incremento do Museu de Paleontologia (dinossauros). O órgão está instalado no abandonado Centro Cultural, no centro de Marília. O prédio abrigava também o Museu Histórico e Pedagógico e a Biblioteca Municipal, além da secretaria municipal da Cultura. Hoje, tudo isso está espalhado pela cidade em imóveis alugados que geram gastos de cerca de R$ 400 mil, além de custos de manutenção.

O Centro Cultural tornou-se um dos mais flagrantes exemplos de desperdício do dinheiro público do prefeito Daniel Alonso (PSDB). Logo no início de seu mandato, ele abandonou as obras de reformas do tradicional prédio e transferiu a Biblioteca Municipal para um acanhado imóvel onde funcionava uma loja, no estreito calçadão comercial da Rua São Luiz, onde não tem linhas de ônibus urbanos e dificuldades de acesso de alunos e do público em geral. Mesmo com apoio de várias empresas privadas da cidade, as obras de reforma do prédio central continuam emperradas.

O local foi alugado com a desculpa que a ampla e tradicional Biblioteca Municipal, que funcionava há 76 anos no Centro Cultural passaria por reformas. Os serviços estão abandonados.

Enquanto isso, o povo segue pagando esse desperdício de mais de R$ 400 mil por ano com alugueis e manutenções do imóvel na Rua São Luiz, aluguel do imóvel onde está a secretaria municipal da Cultura (Rua Lupércio Garrido) e o imóvel (na Avenida Rio Branco), onde está o Museu Histórico e Pedagógico, que também funcionava no Centro Cultural. O Museu também está fechado para reformas a quase dois anos. Além dos alugueis, há os custos de manutenção, energia elétrica, encargos e outros gastos com os imóveis alugados.

Agora, além do aluguel, a Prefeitura contratou uma empresa de Bauru para fazer serviços de manutenção corretiva e preventiva, com fornecimento de peças em elevador instalado no imóvel da Rua São Luiz.

Histórico e amplo prédio próprio do Centro Cultural, com fácil acesso no centro da cidade, onde a Biblioteca Municipal estava instalada há 76 anos. Lá também funcionava o Museu de Paleontologia, o Museu Histórico e a secretaria municipal da Cultura


Imóvel improvisado onde funcionava loja no estreito calçadão comercial e sem linhas de ônibus urbanos alugado pela atual gestão por mais de R$ 120 mil por ano


29 visualizações0 comentário