Buscar
  • Da redação

Câmara vota orçamento de mais de R$ 1 bilhão para o prefeito Daniel Alonso gastar em ano eleitoral.


A Câmara de Marília votará na sessão desta segunda-feira (25), o projeto do orçamento de Marília enviado à Casa pelo prefeito Daniel Alonso (PSDB). Ele terá mais terá mais de R$ 1 bilhão para gastar no último ano de seu governo (e ano das eleições municipais).

O orçamento dele para 2020 é de R$ 1.074.582.000,00 bilhão. É a primeira vez na história que o orçamento da Prefeitura passa de R$ 1 bilhão. Além disso,o prefeito poderá ter ainda mais R$ 23 milhões de empréstimo da Caixa, já aprovado pela Câmara. Daniel Alonso deixará o rombo para o próximo prefeito, já que as parcelas começarão a ser pagas a partir de 2021 e ele deixará a Prefeitura no final do ano que vem.

POPULAÇÃO DEVE PREPARAR OS BOLSOS

Somente com recursos vinculados ao IPTU (carnês e cobranças de dívidas ativas) Alonso pretende arrecadar quase R$ 100 milhões (R$ 98.750.000,00). Este ano, Daniel Alonso já executou mais de 32 mil contribuintes em atraso, com notificações extra-judiciais e protestos em cartórios. O IPTU de 2020 terá mais um aumento de quase 6%.

No projeto original constam sete emendas parlamentares, destinando verbas de R$ 50 mil para a Clínica Aconchego (HEM), R$ 50 mil para a ACC, R$ 50 mil para a Apae, R$ 50 mil para o Gaach (Crianças com Câncer), R$ 200 mil para manutenção do HEM, R$ 50 mil para o Projeto Vida Nova (tratamento de drogas) e R$ 50 mil para o Esquadrão da Vida (tratamento de drogas).

No ano passado, a Câmara aprovou um projeto de lei que instituiu as o orçamento impositivo, onde os vereadores podem apontar até 1,2% do orçamento total (cerca de R$ 12 milhões) através de emendas impositivas (excluindo-se as verbas de aplicações obrigatórias), ou seja, o prefeito fica obrigado a atender os pedidos aprovados pelo Legislativo.





45 visualizações0 comentário