Buscar
  • Da redação

Polícia Civil prende condenado por homicídio na Zona Oeste de Marília


Policiais da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), prenderam na tarde desta quarta-feira (4), no Bairro Argolo Ferrão, na Zona Oeste de Marília, o autônomo Rodrigo da Silva Messias, de 34 anos.

Em outubro passado, ele foi condenado pelo Júri Popular a seis anos de prisão em regime fechado acusado do assassinato do servente de pedreiro Leandro Gonçalves, de 24 anos, em crime ocorrido em janeiro de 2013.

Durante os debates, o promotor de Justiça, Rafael Abujamra, e o advogado Pedro Paulo Arantes Gonçalves Galhardo sustentaram a mesma tese, e pediram que fosse afastada a qualificadora do motivo fútil e que o réu fosse condenado pelo crime de homicídio.

Por maioria de votos, os jurados acolherem as teses da acusação e defesa, e condenaram o réu. O juiz da 1ª Vara Criminal, Luís Augusto da Silva Campoy, aplicou a pena mínima para o crime de homicídio simples e ainda concedeu ao autônomo o direito de recorrer da decisão em liberdade.

O CASO

Segundo a denúncia do Ministério Público (MP), horas antes do crime vítima e acusado tiveram um desentendimento em um trailer de lanches no Campus Universitário motivado por uma partida de sinuca e entraram em luta corporal.

Na manhã do dia 5 de janeiro, por volta das 8h30, Messias se armou com um revólver e foi até residência na ruía Miguel Pastori, no Jardim Teruel, na zona Oeste da cidade.

O autônomo chamou por Gonçalves, que deixou o imóvel também na posse de um revólver. Messias efetuou um disparo, que atingiu a coxa esquerda da vítima. O servente de pedreiro também atirou, mas o acusado conseguiu fugir.

Gonçalves teve rompimento da artéria femural e foi socorrido para o Hospital das Clínicas (HC) de Marília, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.












499 visualizações0 comentário