Buscar
  • Da redação

DIG prende acusado de matar travesti a pancadas. Homem disse que "fez loucura", carregava


A travesti Marcella Brandina foi assassinada na noite de ontem

Foi preso pela Delegacia de Investigações Gerais na tarde desta terça-feira (10) um homem de 44 anos acusado de matar Rafael Felipe Aparecido Moreira, de 23 anos, uma travesti que usava o nome social de Marcelle Brandina. O acusado foi preso com uma corda nas mãos e disse que "fez uma loucura" e pretendia cometer suicídio.

O delegado titular da Especializada disse que os dois estiveram em um motel em Vera Cruz na tarde de ontem e estava havendo um entrevero, pois a travesti estaria, segundo o acusado, o extorquindo e ameaçando revelar o caso entre eles.

Na noite de ontem, o acusado levou a travesti até um local ermo às margens da SP-333, próximo ao Boteco da Luzia, onde a matou com golpes tipo mata-leão. O veículo da travesti foi deixado no motel e à noite o acusado foi buscá-lo com um mototaxista e o deixou próximo à Rodoviária de Marília.

O corpo foi encontrado na manhã de hoje por pessoas que passavam pelo local.







839 visualizações0 comentário