top of page
Buscar
  • Da redação

Prefeito Daniel Alonso não vai retirar da Câmara o projeto do Plano de Carreira dos Servidores e Rez


Marcos Rezende observa o prefeito Daniel Alonso assinar o protocolo do projeto do Plano de Carreira dos Servidores na Câmara Municipal, há cerca de 15 dias

O JP apurou prefeito Daniel Alonso (PSDB) não vai retirar da Câmara Municipal o Projeto de Lei que institui o Plano de Carreira dos Servidores Públicos Municipais. E o presidente da Casa, Marcos Rezende (PSD) vai convocar sessão extraordinária até a próxima quarta-feira (1°) para votar a proposta.

Pelas regras eleitorais, para valer este ano, o projeto deve ser sancionado e publicado pelo prefeito no Diário Oficial do Município até a próxima sexta-feira (3). REUNIÃO E PEDIDO DE RETIRADA

O vereador José Carlos Albuquerque (PRB) líder do prefeito na Câmara, articulou uma reunião com vereadores fora da Câmara na manhã desta sexta-feira (27), onde sugeriu a elaboração do ofício que foi depois encaminhado ao prefeito pedindo a retirada do projeto da Câmara.

Albuquerque disse ao JP no início da noite de hoje que o projeto pode ser votado até julho, mas isso não corresponde às normas da legislação eleitoral. Ele recebeu mensagem do secretário municipal da Fazenda, Levi Gomes, com elogios pela iniciativa.

O Plano de Carreira (aguardado há mais de 20 anos pela categoria) foi protocolado na Câmara há quinze dias pelo prefeito Daniel Alonso.

O ofício assinado por dez vereadores menciona a crise provocada pela pandemia e que "não nos parece oportuno seguir com votação de Projeto de Lei que resultará em tamanho aumento dos gastos públicos".

O documento cita ainda: "reforçamos que os vereadores são favoráveis ao Plano de Carreira dos Servidores Municipais, mas entendemos que o momento é absolutamente inadequado e inoportuno.

Assinaram o ofício,os vereadores Marcos Custódio, Maurício Roberto, Albuquerque, Damasceno, José Luiz Queiroz, João do Bar, Luiz Nardi, Evandro Galete, Danilo da Saúde e Mário Coraíni.

O vereador Nardi solicitou a retirada da assinatura dele do ofício, após descobrir que a proposta não tinha unanimidade, como fora prometido a ele pelo vereador Albuquerque no pedido de assinatura. Albuquerque ignorou o pedido e protocolou o documento na Prefeitura com a assinatura de Nardi.


49 visualizações0 comentário
bottom of page