Buscar
  • Assesoria

Prefeitura lança o Programa "Melhor em Casa", que leva a segurança do hospital para o con


Serviço vem complementar o Proiid e era aguardado há dez anos, atendendo crianças, zona rural e distritos


O prefeito Daniel Alonso lançou oficialmente na manhã desta quarta-feira, dia 22 de abril, no auditório da Secretaria Municipal de Saúde, o Programa “Melhor em Casa”, em parceria com o Ministério da Saúde, sendo habilitado para o município de Marília através da portaria nº 3654, de 17 de dezembro de 2019. O Programa Melhor em Casa é um serviço indicado para pessoas que apresentam dificuldades temporárias ou definitivas para locomoção a um serviço de saúde, trabalhando a prevenção, cura, paliação e reabilitação, visando diminuir o número e o período de internações hospitalares e proporcionar ao cidadão um cuidado humanizado próximo a sua rotina e junto a sua família. “Será a segurança do hospital no conforto do seu lar. É um programa que vai complementar o Proiid (Programa Interdisciplinar de Internação Domiciliar), pois atenderá também crianças, a zona rural e os distritos. Desejo muito sucesso às equipes que estão trabalhando na linha de frente desse programa”, disse o prefeito Daniel Alonso. O lançamento nesta quarta-feira contou com as presenças também do secretário municipal de Saúde, Cássio Luiz Pinto Júnior; da coordenadora de Serviços Administrativos da secretaria, Edinalva Neves Nascimento; da presidente do Comus (Conselho Municipal de Saúde), Tereza Machado; do presidente do Comsul (Conselho das Associações de Moradores da Zona Sul) e da associação de moradores do Jardim Marajó, José Ferreira da Silva; e de representantes dos hospitais HC/Famema, Maternidade Gota de Leite, Santa Casa e HBU (Hospital Beneficente Unimar). A implantação do programa Melhor em Casa quebra um tabu de dez anos, como explica Edinalva Neves Nascimento. “Foi uma batalha de dez anos para conseguirmos a implantação desse programa em Marília. Foi preciso ter um prefeito que abraçasse a nossa causa e, depois de dez anos, esse nosso sonho torna-se realidade. Agradeço ao prefeito Daniel que viabilizou a vinda do Melhor em Casa, com todo apoio dos ex-secretários Kátia Santana e Ricardo Mustafá e agora do secretário Cassinho.”

COMO FUNCIONA A equipe multidisciplinar de atenção disciplinar (EMAD) e a equipe multidisciplinar de apoio (EMAP) atenderão nas áreas rurais e distritos e as crianças de todo o município, com média de 60 pacientes simultaneamente, prestando atendimentos minimamente semanais por até 90 dias. A EMAD é formada por médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem e fisioterapeuta; enquanto a EMAP conta com fonoaudiólogo, nutricionista, psicólogo, terapeuta ocupacional e assistente social. O secretário municipal de Saúde, Cássio Luiz Pinto Júnior, afirmou que o Programa Melhor em Casa vai trabalhar em parceria com o Proiid. “Marília já tinha o Proiid, em parceria com o Governo do Estado, e agora contamos também com o Melhor em Casa, que irá complementar o atendimento, pois inclui também crianças, zona rural e distritos. As equipes trabalharão em conjuntos, tendo como principal beneficiada a população de Marília. Parabenizo o prefeito Daniel por ter acreditado e tornado realidade esse sonho da saúde municipal. Agradeço todo o empenho que os ex-secretários Ricardinho e Kátia Santana tiveram para que a implantação desse programa em nossa cidade fosse possível. Desejo sucesso às equipes que já estão trabalhando no Melhor em Casa.” Neste momento de pandemia, o programa Melhor em Casa irá auxiliar também no monitoramento dos casos suspeitos/confirmados de Covid-19 após alta hospitalar, com foco nos casos mais graves que necessitam de monitoramento pós a alta hospitalar. CONHEÇA AS EQUIPES Os profissionais que estão trabalhando no Melhor em Casa são: EMAD – Eduardo Roberto de Freitas da Silva (enfermeiro), Vivian Funai Martinelli (enfermeira), Alessandra Peregrine Primo Lauer (fisioterapeuta), Isabelle Belmonte Garcia (médica clínica/geriatra), Priscila Saia Pietraroia (médica clínica), Maria Virgínia Lellis da Costa Andrade (médica pediatra), Aline de Fátima Soreto Matos (técnica de enfermagem), Ana Paula Maciel Tartari (técnica de enfermagem), Fernanda Cristina Rocha de Lima (técnica de enfermagem) e Leandro Luís Gomes da Silva (técnico de enfermagem). EMAP – Mariana Vidotto (assistente social), Laura Mochiatti Guijo (fonoaudióloga), Daniela de Oliveira (nutricionista), Stefanie de Paula Sales Amaral (psicóloga) e Gabriela Maria Braz (terapeuta ocupacional).



18 visualizações0 comentário