Buscar
  • Agências

Senado cancela férias de julho. Câmara de Marília tomou esta decisão no início do mês


Os líderes partidários do Senado decidiram nesta segunda-feira (18) que não haverá recesso parlamentar no meio deste ano em razão da pandemia do novo coronavírus. A Câmara de Marília tomou esta decisão no início deste mês.

De acordo com o regimento, os senadores tiram dois períodos de recesso: um no final do ano (23 de dezembro a 1º de fevereiro) e outro no meio do ano (18 a 31 de julho). Este último foi cancelado pelos parlamentares.

A decisão foi tomada em reunião entre os líderes e o presidente da Casa, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), realizada nesta manhã por videoconferência.

“Há um sentimento forte dos líderes do Senado em cancelar o recesso do meio do ano, porque não há sentido nenhum no meio de uma crise dessa tirar recesso. É mais do que natural e justo que o Congresso esteja trabalhando, nem que seja pelo sistema remoto”, afirmou o senador Weverton Rocha (MA), líder do PDT.

Senado aprova projeto que prevê ajuda financeira da União a estados e municípios

Segundo líderes ouvidos pelo G1, a possibilidade de cancelar o recesso foi levantada por Alcolumbre e recebeu o apoio dos líderes da Casa.

Também foi decidido durante o encontro o adiamento do retorno das sessões presenciais, que estava inicialmente previsto para 15 de junho.

Os Senadores analisarão novamente, entre 20 e 30 de junho, se voltarão a frequentar o plenário em julho ou agosto.

Pauta da semana

Durante a reunião desta segunda-feira, os líderes também decidiram quais projetos serão analisados nesta semana.

Entre eles, está um texto que propõe o adiamento do Enem deste ano. O projeto prevê a prorrogação automática de prazos para provas, exames e demais atividade para acesso ao ensino superior em caso de reconhecimento de estado de calamidade pelo Congresso Nacional.

Também devem entrar em pauta no Senado nesta semana:

  • projeto que que flexibiliza relações jurídicas de direito privado durante a pandemia;

  • medida provisória que dispõe sobre regras para vendas de imóveis da União;

  • proposta que destina leitos de hospitais privados para o SUS;

  • proposta que inclui na cobertura dos seguros de vida óbitos por covid;

  • projeto que autoriza prorrogação de dívidas rurais em decorrência da pandemia do coronavírus (Covid-19);

  • texto que prevê o emprego da telemedicina veterinária durante a pandemia de coronavírus.









12 visualizações0 comentário