Buscar
  • Regional

Prefeitura de Bauru vai autorizar a reabertura das igrejas. Em Ourinhos, isso já foi decidido. Em Ma


A Prefeitura de Bauru deve autorizar a reabertura de igrejas para cultos, missas e celebrações. As igrejas foram incluídas como atividades essenciais pelo governo federal, mas ainda falta a publicação de instrução normativa no município para a liberação. "Como a União decretou que é atividade essencial, e o Estado mudou de proibido a abertura para recomendado a não abertura, vamos preparar uma instrução normativa, com pontos como limite de pessoas, higienização, entre outros", afirma o prefeito Clodoaldo Gazzetta (PSDB). Ele cita que a instrução normativa deve estar pronta nos próximos dias, permitindo a volta das celebrações.

Na noite da última terça-feira (19), Gazzetta e o vice-prefeito Toninho Gimenez (PTB) receberam cinco vereadores evangélicos, o ex-deputado estadual Celso Nascimento e o Pastor Jair Rangel, que fizeram o pedido. Estavam no encontro os vereadores Natalino da Silva (PV), Yasmim Nascimento (PSDB), Sandro Bussola (PSD), Pastor Luiz Barbosa (Republicanos) e Edvaldo Minhano (Cidadania).

LIMINAR

Na semana passada, o Pastor Françuá Vila Real entrou com pedido de liminar na Justiça para que os cultos fossem liberados. A 2ª Vara da Fazenda Pública indeferiu a solicitação, em decisão da juíza Elaine Storino Leoni, anunciada na terça-feira.

REABERTURA DE IGREJAS EM OURINHOS

A Diocese de Ourinhos decidiu retomar as missas presenciais e celebrações públicas. O comunicado sobre a retomada das atividades foi divulgado nesta quarta-feira (20) pelo bispo Dom Salvador Paruzzo, responsável pela diocese no perfil da diocese no Facebook.

No comunicado, o bispo orienta aos padres das igrejas da diocese que “abram-se as igrejas, em horários específicos, para a oração pessoal; retome-se a celebração pública da Santa Missa”, diz no texto.

O comunicado alerta ainda para as regras que devem ser obedecidas para o funcionamento das atividades.

“Observem-se todas as normas estaduais e orientações de cada município da diocese, em relação ao número de fiéis nas celebrações; observe-se o distanciamento de dois metros entre as pessoas, o uso obrigatório de máscara e de álcool em gel 70%.”

Ainda no comunicado, o bispo fala sobre a realização da comunhão e que as pessoas do grupo de risco sejam orientadas a acompanhar as celebrações pela internet.

O bispo informou que a decisão foi tomada de acordo com o decreto do governo federal que considera as atividades religiosas essenciais. Disse também que as missas podem ser retomadas nas igrejas das 24 cidades que fazem parte da diocese assim que os padres tiverem condições de cumprir as medidas de higienização e distanciamento social.

No entanto, o Ministério Público de Ourinhos já se manifestou contrário a essa retomada das missas e recomendou ao bispo que reveja a decisão.

De acordo com o documento assinado pelo promotor Adelino Lorenzetti Neto, o bispo é orientado a “abster-se de realizar ou determinar a realização de atividades religiosas que envolvam a aglomeração de pessoas, inclusive missas, cultos e demais atividades correlatas, ainda que em locais abertos, sob pena de responsabilidades civil, criminal e administrativa.”

O MP tomou como base a decisão do Supremo Tribunal Federal de que os estados e municípios tem autonomia para determinar medidas de enfrentamento a pandemia do coronavírus e que, nesse sentido, o estado de São Paulo e o município mantiveram o decreto que não inclui as atividades religiosas como essenciais.

MARÍLIA, SÓ POLÊMICA!

Um encontro do prefeito Daniel Alonso (PSDB) com pastores evangélicos, no final de abril, para discutir possível reabertura das igrejas em Marília, terminou com polêmicas, disse-não-disse e constrangimentos.















24 visualizações
  • Facebook - White Circle
  • Tumblr - White Circle
  • Twitter - White Circle
Anuncie aqui!!!
14 99797-5612

© 2017 por "JP. Povo