Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

Concessionária confirma instalação de pedágio na Rodovia Marília/Bauru dentro de um ano. Serão duas


A Rodovia Bauru-Marília (SP-294), que faz parte do lote Piracicaba-Panorama, começará a ser administrada a partir de amanhã pela Eixo SP, vencedora do processo de concessão realizado no começo do ano. O trecho entre Bauru e Marília, de 100 quilômetros, terá duas praças de pedágio em cada sentido. Uma será em Bauru, no km 366, perto da divisa com Piratininga, e a outra em Vera Cruz, perto de Marília, no km 426 da via.

A Rodovia Marília a Bauru e até Panorama já está pronta, duplicada, com investimentos de centenas de milhões de governos anteriores. Agora, vem a exploração dos pedágios, acumulados com o IPVA.

A SP-294 foi duplicada pelo Estado, com a conclusão das obras em 2006, e até então era gerida pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER) sem cobrança de tarifa. O presidente da Eixo SP, Sérgio Santillan, concedeu entrevista coletiva por videoconferência na manhã de ontem. O JC participou, e perguntou a respeito da implantação das praças de pedágio. "Antes da instalação das praças, é preciso cumprir alguns requisitos da concessão, como melhorias da rodovia. O prazo para a implantação da cobrança é de até um ano", disse Santillan.

PRESENTE DE GREGO: Governador Doria (com os tucanos Damasceno e Zé Luiz Queiroz) traz 7 pedágios na SP-294, na região de Marília

As tarifas ainda serão definidas. Antes da concessão, o valor prévio estimado era de R$ 5,93 em cada sentido, por praça. Ou seja, uma viagem de ia de volta entre Bauru e Marília teria um custo de R$ 23,72 com pedágios. Contudo, o valor final ainda será definido, seguindo normas da Artesp e do governo estadual.

A Eixo SP destacou que o novo modelo de concessão permitirá descontos maiores a usuários frequentes da rodovia, beneficiando aqueles que passam pelos mesmos trechos sempre. O secretário estadual de Logística e Transporte, João Octaviano Machado Neto, também participou da coletiva. "Esse é um novo modelo de concessão, onde a iniciativa privada vai investir mais. O Estado continua sendo o dono desse ativo, que é a malha rodoviária, mas com a perspectiva de ter investimentos contínuos", lembrou.

OBRAS

O superintendente de engenharia da Eixo SP, Robinson Ávila, participou da entrevista com a imprensa e destacou que já no primeiro dia de concessão, os trabalhos começarão. "A partir do primeiro dia, a concessionária já começa a fazer melhorias na rodovia. No começo, são obras de melhoria do pavimento, limpeza das laterais da rodovia e do canteiro central, além de sinalização. Esse trecho já é duplicado, mas precisa de reparos no asfalto em vários pontos. Depois, também estão previstas obras em dispositivos e marginais em alguns trechos ainda", disse. Estão previstas ainda a implantação de wifi, sistemas de rádio-comunicação, fibra ótica e de controle de tráfego.






23 visualizações0 comentário