Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

Com aliados do prefeito votando contra, Câmara rejeita projeto de pagamento de dívida milionária da


Com cinco votos contrários, a Câmara de Marília rejeitou na sessão desta segunda-feira (6) o projeto de lei de autoria do prefeito Daniel Alonso (PSDB) que pretendia pagar uma dívida milionária com o Daem através de transferência de poços para o Departamento.

Votaram contra a proposta os vereadores Wilson Damasceno e Zé Luiz Queiroz, ambos aliados do prefeito (PSDB), Luiz Nardi (Podemos), Danilo da Saúde (PSB) e Maurício Roberto (Progressistas). Era necessários 9 votos a favor para aprovar a proposta.

DUCHA DE ÁGUA FRIA

A dois meses de completar dois anos (quando foi votado e aprovado em primeira discussão) na Câmara Municipal, o projeto de lei rejeitado hoje pretendia passar para o Daem seis poços para quitar cerca de R$ 18 milhões de uma dívida de aproximadamente R$ 24 milhões com o Departamento.

"Uma questão muito complicada aí", disse o vereador Marcos Custódio (Podemos).

E bota complicado nisso: na prática, a Prefeitura paga a dívida com o Daem sem retirar nenhum centavo dos próprios cofres e o Daem reconhece a quitação do valor aprovado sem receber nenhum centavo.

Os poços que já são administrados e operados pelo Departamento, continuam sob os domínios do Departamento, mas sem patrimoniamento e a Prefeitura, que não detém nenhum poço, continuaria, tecnicamente, sem nenhum poço...e sem a tal dívida. A rejeição foi uma ducha de água fria nas pretensões do prefeito. Pior! a Intenção dele desmoronou com votos decisivos de dois tucanos aliados.

AÇÕES

O Assessor de Governo, Alysson de Souza e Silva, lamentou a reprovação do projeto; "Quem perde é o Daem, pois agora sofrerá diversas ações indenizatórias do Município";






9 visualizações0 comentário