Buscar
  • Assessoria

Começa o bombeamento e tratamento do esgoto nas lagoas da Bacia do Palmital


Chamada “Obra do Século” tem 430 mil metros de construção e vai tratar 1.112 litros de esgoto

por segundo


O prefeito Daniel Alonso realizou na manhã desta terça-feira, dia 11, uma visita técnica à ETE (Estação de Tratamento de Esgoto) da Bacia do Palmital, onde acompanhou o início do bombeamento para encher as lagoas de aeração e, consequentemente, o começo também do tratamento de esgoto no local. O chefe do Executivo esteve acompanhado por diversas autoridades, como o diretor da Replan Saneamento e Obras, Reinaldo Pavarini, empresa responsável pela execução da obra; pelos vereadores Marcos Rezende (presidente da Câmara) e Cícero do Ceasa; do presidente do Daem (Departamento de Água e Esgoto de Marília), André Ferioli; ex-diretor do Daem, Marcelo Macedo e pelo sindicalista, Mário Herrera. Estiveram presentes também os secretários municipais Levi Gomes de Oliveira (Fazenda) e Nelson Mora (Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico); o ex-presidente do Daem, Marcelo de Macedo; o vice-presidente do Daem. João Augusto de Oliveira; o coordenador do Procon, Guilherme Moraes; entre outros. As autoridades foram recepcionadas pelos engenheiros da Replan, Rodrigo Ercílio Coneglian (responsável pela obra na bacia do Palmital), José Camilo Mugnai Vieira e Leonardo Pavarini. “É mais um dia histórico para Marília, pois estamos acompanhando o início do tratamento de esgoto também na bacia do Palmital, a última que está em construção. A nossa gestão está resolvendo o maior problema de saúde ambiental de Marília e região, sendo que até o final do ano, a nossa cidade terá 100% do esgoto tratado, o que trará mais saúde e qualidade de vida à população”, afirmou Daniel Alonso. O chefe do Executivo destacou ainda a grandiosidade da obra da ETE. “São 430 mil metros quadrados de construção das três bacias – Pombo, Barbosa e Palmital -, que irão tratar 1.112 litros de esgoto por segundo. A obra do tratamento de esgoto era um sonho de Marília e que se tornou realidade da nossa gestão. Agradeço à Replan, uma empresa mariliense, pela determinação e coragem em realizar essa obra, e também à Câmara Municipal pelo apoio. Com a obra do esgoto, Marília muda de patamar e irá atrair grandes empresas, que irão gerar muitos empregos para a nossa população.” O presidente da Câmara, Marcos Rezende, lembrou que a chamada obra do século entra na história de Marília. “A gestão do prefeito Daniel está de parabéns, pois está realizando a obra com um custo bem menor do previsto por administrações anteriores e que não tiveram a competência para fazer. A Câmara sempre esteve ao lado dos bons projetos da cidade e, apesar de ser um poder independente, trabalha em harmonia com o Executivo, pensando exclusivamente no progresso e desenvolvimento da nossa cidade.” O sindicalista, Mário Herrera, parabenizou a administração pela execução da obra. “Foram mais de 25 anos de espera e o prefeito Daniel está de parabéns, pois está concluindo a obra mais esperada e que trará grandes benefícios para o município e seus moradores. Haverá melhora na saúde e na qualidade de vida da população, além de atrair mais empresas e investimentos para Marília.” A OBRA

A ETE da bacia do Palmital está sendo construída numa área de 157 mil m² na zona leste da cidade, ao lado do distrito de Dirceu, com acesso pelo final da avenida Brigadeiro Eduardo Gomes. O diretor da Replan, Reinaldo Pavarini, afirmou que a obra está adiantada em relação ao prazo de execução. “A previsão era concluir em abril de 2021, mas deixaremos a obra totalmente pronta até dezembro. Estamos com uma equipe de 70 colaboradores trabalhando diariamente e para a Replan será uma honra entregar essa obra, pois somos marilienses e queremos a nossa cidade crescendo cada vez mais.” Com o início do bombeamento nesta terça, a previsão é que as lagoas estejam cheias entre 50 e 60 dias. “São duas grandes lagoas de aeração, medindo cada uma 133 metros de comprimento por 77,40m de largura e profundidade de 5 metros. Existem outras quatro lagoas de decantação, com 133m de comprimento por 7 metros de largura. Teremos duas bombas jogando a água e acredito que em até 60 dias as lagoas estarão cheias”, disse o engenheiro Rodrigo Ercílio Coneglian. A obra na ETE da bacia do Palmital teve início no dia 13 de fevereiro e será concluída até dezembro. “Parabenizo a Replan que não está medindo esforços para que Marília tenha 100% do seu esgoto tratado até o final do ano. A gente constatou que a parte interna de tubulação das lagoas, a rede de água e elétrica já estão prontas. Agora estão sendo feitas as canaletas, caixa de areia e gradeamento. Somente aqui na bacia do Palmital serão tratados 487 litros de esgoto por segundo, beneficiando 110 mil moradores das regiões leste e norte da cidade, além de parte do centro”, afirmou o presidente do Daem, André Ferioli. OUTRAS BACIAS Em 2019 o prefeito Daniel Alonso já havia entregado as duas primeiras obras do sistema: a Bacia do Pombo e Bacia do Barbosa. Juntas as estações tratam 70% do esgoto de Marília. A bacia do Pombo recebe por segundo 209 litros e atende uma população de 47 mil pessoas das zonas oeste e norte; e a do Barbosa atende 85 mil pessoas da região central e da zona sul com 416 litros por segundo de esgoto, já estão em pleno funcionamento.


15 visualizações0 comentário