Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

Dois vereadores que já escaparam de CP e Albuquerque, o que mais metralhou a vereadora Daniela, comp


Albuquerque, o vereador que mais detonou Daniela e os vereadores Coraíni

e João do Bar, que já foram alvos de processos de cassação, integram a CP


Os três vereadores que vão compor a Comissão Processante contra a vereadora professora Daniela Alves (PL), por quebra de decoro parlamentar, foram sorteados durante a sessão camarária desta segunda-feira (31), logo após a aprovação do pedido de abertura do processo.

São eles: José Carlos Albuquerque (PSDB), Mário Coraíni (PTB) e João do Bar (PP). Albuquerque, policial militar da reserva e presidente da Associação dos Cabos e Soldados da Polícia Militar em Marília, foi o edil que mais metralhou a vereadora desde o estouro da polêmica da "carteirada" envolvendo ela, um policial militar e a comandante do 9° BPMI/I em Marília, tenente coronel PM Márcia Cristina Cristal.

Coraíni e João do Bar, por coincidência os dois vereadores que tiveram pedidos de Comissão Processante rejeitados na atual Legislatura,. ainda não se manifestaram na Câmara ou publicamente sobre o caso.

Coraíni, prestes a completar 85 anos de idade, tem problemas cardíacos, integra o grupo de risco do coronavírus e tem evitado sair de sua casa, o que certamente provocará a participação dele por sistema remoto nos trabalhos e audiências da CP.

ATIVIDADES E PRAZOS DA COMISSÃO

A Comissão Processante é formada por 3 vereadores (presidente e dois membros), escolhidos por sorteio. Eles conduzirão o processo com oitivas dos envolvidos e de eventuais testemunhas e poderão pedir, assim como a defesa dos envolvidos, perícias em áudios e documentos.

A Comissão Processante tem prazo de 90 dias (a partir desta segunda-feira - 31) para conclusão dos trabalhos, mas seus integrantes podem pedir prorrogação pelo mesmo período. Caso isto ocorra, é possível que o processo não seja concluído até o final da atual legislatura e a parlamentar escape de uma eventual cassação.

Na votação para cassação do mandato, após o final da CP e se o relatório da mesma assim concluir, serão necessários 9 votos para sua aprovação.

38 visualizações0 comentário