Buscar
  • Agências

"Gostem ou não, é preciso voltar a trabalhar", diz o mariliense Bruno Bianco, secretário e


Mariliense Bruno Bianco, secretário especial da Previdência Social

O secretário especial de Previdência e Trabalho, mariliense Bruno Bianco, disse que o protocolo adotado para a volta dos atendimentos presenciais nas agências do INSS foi discutido durante meses com servidores públicos e suas associações e que é hora de retornar ao trabalho.

"Essa volta não é precipitada, muito pelo contrário, ela foi muito estudada. E agora é o momento de voltar, gostem ou não, infelizmente eu preciso ser muito claro: nós precisamos prestar o serviço à população", afirmou Bianco, em atitude determinada, sensata e em defesa da população, especialmente os dependentes do INSS.

Funcionários do INSS haviam se recusado a voltar ao trabalho alegando "não se sentirem seguros" diante da pandemia do coronavírus e fizeram uma "greve sanitária".

RETORNO

A agência do INSS em Marília voltou a funcionar parcialmente com o atendimento presencial agendado, a partir desta quinta-feira (17). Isso porque o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) reverteu a decisão judicial do Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF3), que havia suspendido a reabertura gradual de suas unidades no Estado de São Paulo.

Na decisão que revoga a liminar concedida no fim de semana, o INSS diz que o TRF3 reconhece que o órgão público adotou medidas para garantir a segurança tanto dos segurados quanto dos servidores.

PERÍCIA MÉDICA

O presidente do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), Leonardo Rolim, informou que as perícias médicas serão retomadas em 151 agências das 600 previstas para retornar em todo o País. O serviço de perícia, que deveria ter recomeçado no início da semana, acabou suspenso para que se realizassem novas inspeções sanitárias nas agências, que estão ocorrendo justamente hoje.

"Aquelas [unidades] em que for feita inspeção já retomam o trabalho, o que é um alento para a população", afirmou Rolim, durante fiscalização em uma agência localizada no Setor Comercial Sul, região central de Brasília. Também participaram da vistoria o secretário especial de Previdência e Trabalho, Bruno Bianco, e o secretário de Previdência, Narlon Nogueira.

As novas inspeções ocorrem depois que médicos peritos decidiram não retomar as atividades alegando falta de segurança. De acordo com a Associação Nacional dos Peritos Médicos Federais, apenas 12 tinham estrutura para retorno seguro neste período de pandemia.








14 visualizações0 comentário