Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

Moradores reclamam de riscos de lixo com materiais infectantes e matagal em unidade de Saúde na Zona


Moradores denunciaram ao JP o que consideram descarte de risco de "substâncias infectantes" na Unidade de Saúde da Família (USF) do Jardim Liliana, na Zona Norte de Marília. Segundo eles, o material está lá há vários dias e seriam cotonetes e outros materiais utilizados em exames da Covid-19. Apontaram também "muito mato" no local. Na USF, localizada na Rua Leonor Mazalli, há uma faixa que aponta a Unidade como "referência aos suspeitos do coronavírus".

RECOLHIMENTO E CAPINAÇÃO

O secretário municipal da Saúde, Cássio Luiz Pinto, disse ao JP que o local onde é depositado o lixo hospitalar não está ao alcance de populares, já que fica em espaço trancado e na área interna da Unidade de Saúde.

Ele afirmou que uma empresa privada contratada pela Prefeitura faz a coleta do lixo hospitalar nas 48 unidades da Rede, com procedimentos e destinação corretos.

Sobre o matagal no local, Cassinho afirmou que a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Limpeza Pública está com o cronograma de capinação atrasado, "por conta da dispensa em função da pandemia dos reeducandos da Penitenciária de Marília que fazem esses serviços. A secretaria ficou sobrecarregada", justificou.

18 visualizações0 comentário