Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

Horário eleitoral no rádio reforça polarização entre Camarinha e Daniel Alonso. Só os dois falaram n


A estreia do horário eleitoral gratuito no rádio em Marília, nesta sexta-feira (9), das 7h às 7h10 (reprise das 12h às 12h10) reforçou a polarização entre os candidatos a prefeito Daniel Alonso (PSDB- reeleição) e Abelardo Camarinha (Podemos).

Apenas eles dois falaram no espaço, em pouco mais de 5 minutos. O restante dos 10 minutos totais do horário eleitoral ficaram com vinhetas do "horário reservado para a propaganda eleitoral gratuita", já que os outros candidatos não enviaram gravações ou não têm espaço pelas regras da Justiça Eleitoral (falta de representatividade no Congresso Nacional).

DISCURSOS

Daniel Alonso abriu o horário, sendo apresentado pelo locutor como "homem simples, amigo de todos e trabalhador que valoriza demais a família e tem uma paixão fora do comum por Marília".

O prefeito iniciou seu discurso dizendo: "olá, amigos! Eu tinha um sonho de ser prefeito de Marília, sonho que cada um de vocês me permitiu realizar...".

Lembrou das dificuldades no início da gestão. "arregacei as mangas e sai consertando todos os problemas deixados pelos ex-prefeitos, especialmente por uma família de políticos que sempre fez muito mal à cidade".

Afirmou que assumiu a cidade "com toneladas de lixo deixados pelo ex-prefeito, dívidas de meio bilhão de reais". Disse que "emplacou uma gestão eficiente, recuperamos as finanças da Prefeitura e passamos a cuidar do bem-estar da população".

O locutor completou que "não foi fácil! não tinha remédios, toneladas de lixo largadas pelo ex-prefeito nas ruas da cidade, não tinha remédios, ambulâncias, nem médicos nos postos de saúde. Os caixa do Ipremm tinham sido esvaziado".

Daniel voltou a falar e lembrou que durante sua gestão "tivemos que enfrentar a maior crise política da história do Brasil. Teve o impeachment da Dilma, a prisão do Lula, o desemprego triplicou, a pandemia do coronavírus destruiu a saúde e dilacerou a nossa economia e ainda tivemos a maior seca de todos os tempos.. Mas quer saber de uma coisa, amigos, passamos por tudo isso e estamos prontos e preparados para vencer todas as batalhas que vierem".

PROGRAMA DO CANDIDATO CAMARINHA

O locutor abriu o programa do candidato Camarinha dizendo que "o Camarinha a gente já conhece é o prefeito amigo da criança, pra ter Educação e Saúde boa e de qualidade precisa de uma boa política pública e de política o Camarinha entende".

O candidato disse "ser uma alegria falar de novo com o povo de Marília". Pediu que "a benção de Deus, que dê sabedoria e justiça a todos que disputam os cargos de prefeito e vice e vereadores porque Marília merece um governo bom. A bíblia diz que quando o justo governa, o povo se alegra e quando o injusto governa o povo geme".

Camarinha focou no problema da água, lembrando que fez obras como "o córrego do Arrependido, que dá dois milhões e litros de água por hora, 40 poços, a Barragem do Norte, a Represa Cascata e depois disso não se fez mais um poço".

Lembrou que "ontem, anteontem passamos momentos de perigo, com muita expectativa, porque houve muitos incêndios e sabe quantos caminhões pipa o prefeito tem lá no Daem? Um caminhão pipa de oito mil litros e isso dificulta o combate aos incêndios e levar água para os hospitais, para as escolas e para os bens públicos que precisam e os Bombeiros ficaram sem apoio nenhum".

Novamente alfinetou o atual prefeito: "ao invés de fazer pracinhas, ao invés de iluminar as ruas centrais com dinheiro emprestado, vamos investir na água, na Educação, nas crianças, no remédio, no médico. Isso é ser um bom governo, um bom cristão. Mas nós vamos ter muitos dias para conversar".

O candidato a vice-prefeito, Paulo Alves, também falou. "Nossa campanha será pautada em propostas diretas para o povo, principalmente na indústria, comércio e lazer. Vamos juntos, Camarinha, eu e o povo, com a proteção de Deus, reconstruir Marília".









41 visualizações0 comentário