Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

Horário eleitoral no rádio intensifica farpas e ataques entre Camarinha e Daniel Alonso


O horário eleitoral do rádio em Marília foi mais apimentado nesta segunda-feira (12). O espaço foi aberto pelo candidato Abelardo Camarinha (Podemos), da coligação "Podemos Reconstruir Marília".

Ele enalteceu o Dia de Nossa Senhora da Aparecida e saudou o Dia das Crianças.

"Nesse dia comemoramos a padroeira do Brasil, a quem eu agradeço muito. Em horas muito difíceis da minha vida, eu me socorri e modéstia a parte fui atendido por muita devoção e muita crença em Nossa Senhora Aparecida. E o Dia das Crianças, também".

Emendou lembrando que "Marília foi a cidade que ficou conhecida no Brasil inteiro como a cidade amiga da criança. Ganhamos todos os prêmios da criança, no que concerne à Educação. Quando eu assumi a Prefeitura, nós tínhamos dois parquinhos. Era o Fragata e tinha o Monteiro Lobato. Hoje nós temos 20 mil crianças matriculadas na Rede Municipal de Ensino", disse Camarinha.

Ele acrescentou que "o Camarinha fez 47 escolas, todas as escolas do Santa Antonieta, todas as escolas da Zona Sul foram construídas na administração do prefeito Camarinha. Mas objetivando o que? Não tem país que desenvolva se não for através da educação".

O candidato do Podemos afirmou ainda que "para complementar a Educação nós fizemos mais de dez Casas do Pequeno Cidadão, que complementavam o ensino que davam as escolinhas, as Emeis e as Emefs. Você saia de manhã e ia à tarde para a Casa do Pequeno Cidadão. Tinha comida, tinha educação, tinha lazer, tinha banda, tinha coreografia, tinha coral e você estudava a tarde, você ia fazer o reforço na Casa do Pequeno Cidadão pela manhã".

Na sequência, Camarinha alfinetou o prefeito. "O que o Daniel fez? Ele acabou com todas as Casas do Pequeno Cidadão. E qual o compromisso do Camarinha? É voltar Marília a ser a cidade amiga da criança. Quem gosta da criança é a escola, é a família, é a professora. Não podemos deixar a criança na rua. Vamos reabrir todas as entidades que o Daniel fechou e fazer mais uma Casa do Pequeno Cidadão. Aonde Camarinha? No coração do Maracá, que vai pegar o Montana, o Trieste, onde tem um conglomerado de gente, de crianças que precisam do reforço escolar".

O candidato complementou: "hoje, faz quase 180 dias que o prefeito não dá merenda para os 20 mil alunos da Rede Municipal. E como você sabe, 20, 30% dos alunos vão para aprender e para comer. Por isso, meus amigos, dia 15 de novembro vamos votar com o coração, com a cabeça, com o cérebro e vamos escolher uma pessoa que dê atenção à criança, que dê atenção ao idoso, que dê atenção às pessoas doentes da nossa cidade".

"MENTIRINHAS"

O programa do candidato Daniel Alonso (PSDB - reeleição), da Coligação "Pra Frente Marília", foi aberto com o locutor atirando: "as mentirinhas de todas as campanhas eleitorais de Marília estão de volta! Sem mandato e desacreditado na cidade, o rei dos processos na política insiste em contar mentirinhas para o eleitorado. A última delas é sobre a água, mas nós estamos aqui para falar só verdade pra você".

Daniel Alonso entrou dizendo: "nunca foi feito tanto em um só mandato como desta vez. Já perfuramos nove poços, sendo dois deles profundos e estamos perfurando mais três que serão entregues nos próximos dias. Aumentamos a oferta de água na rede em cinco milhões de litros por dia. Sabe quanto isso significa? O suficiente para abastecer uma cidade de 25 mil habitantes".

Aí, o candidato a vice-prefeito na chapa, Cícero do Ceasa, entrou falando: "mas não foi só isso! O Daniel construiu ainda mais reservatórios, trocou tubulações e fez interligações na rede, que garantem mais água no locais aonde tem menos".

Daniel completou: "Claro, não foi o suficiente, porque pegamos a cidade com o abastecimento caótico, o Daem destruído e tivemos que recuperar tudo. E melhoramos bastante".

Cícero voltou à carga: "Com o Daniel não tem mentiras e nem roubalheiras. Lembra da o obra do Ribeirão dos Índios? Só lá teve um sumiço de R$ 11 milhões e corrigidos isso dá R$ 30 milhões. A verdade é que essa obra e esse dinheiro fazem falta. E deixaram o Santa Antonieta e toda a Zona Norte com abastecimento prejudicado todos esses anos. Eu sou prova viva disso, pois moro na Zona Norte".













35 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo