Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

Operação da Polícia Civil prende 110 pessoas na região de Marília


A Polícia Civil (Deinter 4 - Bauru) apresentou, na tarde desta quinta-feira (29), o balanço da Operação Divisas Integradas 3, que uniu, em ação simultânea, forças de segurança de São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e Paraná. Na área de abrangência do Departamento de Polícia Judiciária do Interior 4 (Deinter-4), 110 pessoas foram presas. Na região de comando da Polícia Civil, foram 110 pessoas presas.

A Polícia Militar também prendeu mais três pessoas procuradas pela Justiça em Marília, nesta quinta-feira (29).

OPERAÇÃO DA CIVIL

A operação teve início no dia 23 de outubro. As prisões na cidade e na região (leia mais na página 14) envolvem ocorrências como tráfico de drogas, posse irregular de arma de fogo, receptação, homicídios, lavagem de dinheiro, falsificação de medicamentos, exercício ilegal da Medicina e também armazenagem ilegal de combustível. Esta última situação foi flagrada ontem por policiais civis no bairro Mary Dota, onde um homem foi preso (leia mais abaixo).

"Consideramos um excelente resultado, pois conseguimos abranger uma gama de vários tipos de crimes. Algumas prisões evitaram grandes tragédias. A armazenagem irregular de combustível, por exemplo, ocorria em bairros residenciais. Quarteirões inteiros poderiam ser afetados por uma explosão dessas substâncias", ressalta o diretor do Deinter-4, o delegado Ricardo Martines.

Das 110 prisões, 28 foram flagrantes. "Embora o trabalho da Polícia Civil não seja ostensivo, mas sim de investigação, obtivemos um grande número de flagrantes na operação", acrescenta Martines.

As equipes apreenderam quatro armas de fogo, quatro veículos, 3,5 quilos de cocaína, 1,5 quilo de maconha e 250 litros de combustível.

ATÉ A MARINHA

Um marco de integração entre as polícias dos quatro Estados, a ação pretende reforçar o combate ao crime organizado e ao narcotráfico.

Na região do Deinter-4, que compreende 76 municípios, 364 policiais participaram e cumpriram mais de 100 mandados de busca e 82 mandados de prisões preventivas e temporárias. Oito adolescentes também foram apreendidos, sendo que quatro deles já possuíam mandados judiciais.

Participaram ainda as polícias Militar e Técnico Científica, o Corpo de Bombeiros, o Exército, a Marinha, a Polícia Rodoviária Federal, a Polícia Federal e a Agência Nacional de Transportes Terrestres.

"O Helicóptero Pelicano sobrevoou algumas cidades para dar apoio em ocorrências e a Marinha realizou ampla fiscalização entre Barra Bonita e Pederneiras", detalha o delegado Ricardo Martines.





20 visualizações0 comentário