Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

Gaeco faz buscas em Marília em operação contra lavagem de dinheiro com jogo do bicho


Várias residências, entre elas mansões em condomínios fechados, foram alvo do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), na manhã desta quarta-feira (25) em Marília.

A operação, denominada Sunset, tem o objetivo de combater organizações criminosas que promovem a lavagem de dinheiro proveniente do jogo do bicho. Também houve buscas e apreensões em cidades da região, como Ibitinga, Borborema e Dom Aquino, no estado do Mato Grosso.

No alvo estão três organizações criminosas, que atuam em dezenas de cidades do Centro-Oeste do estado de São Paulo e de outros estados, dentre as quais Bauru, Marília, Ibitinga, Agudos, Borborema, Duartina, Piratininga, Lins, Guarapuava, Itajobi, Itápolis, Piracicaba, Ribeirão Preto, Guarulhos, Matão, Pompeia, Ribeirão do Sul, Tupã, Taquaritinga, Jaboticabal, Paraguaçu Paulista, Pereira Barreto, Teodoro Sampaio, Itaporanga, Maringá/PR etc.

Segundo as investigações, o primeiro grupo é liderado por uma família de Ibitinga e Bauru, que promove a lavagem de dinheiro por meio de produções rurais dissimuladas, situadas nos estados de São Paulo e Mato Grosso, movimentando milhões de reais provenientes do jogo do bicho.

Já o segundo grupo tem como líder uma família sediada em Marília, que mantém diversas empresas com operações dissimuladas, além de propriedades rurais e holding patrimonial, por meio das quais promovem a lavagem de vultosa quantia proveniente do jogo do bicho.

Por fim, o terceiro grupo também é sediado em Marília e promove a lavagem de dinheiro por meio de holding patrimonial que, ao longo dos anos, formou patrimônio imobiliário expressivo, informa o MP. Os trabalhos de busca, promovidos pelo Gaeco em diversos endereços com o apoio da Polícia Militar, estão em andamento.












65 visualizações0 comentário