Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

Acadêmicos de Direito da Unimar expressam o conhecimento sobre Constituição através da arte


Estimular a discussão sobre a Constituição Brasileira, Equatoriana e Boliviana. Com esse objetivo, acadêmicos do 2º termo do curso de Direito da Universidade de Marília (Unimar) participaram de mais uma aula inovadora na disciplina História do Direito, ministrada pelo docente e Procurador da República, Dr. Jefferson Aparecido Dias. A dinâmica, que envolveu lápis de cor, giz de cera e cartolina, abordando o tema com representação de forma criativa por meio da arte. "Trazer abordagens diferentes para temas de extrema importância para o Direito, torna o processo de aprendizagem mais fascinante. O Direito, como uma ciência social aplicada e produto cultural, está mais próximo da arte do que as pessoas imaginam! Desenhar é uma excelente forma de expressão e os alunos entenderam a missão e surpreenderam nas apresentações”, explicou o Dr. Jeffersom. A turma foi dividida em grupos. Cada um recebeu uma Constituição e a orientação de pesquisar sobre o conteúdo para apresentar em sala de aula, mas sem detalhes de como seria este momento. No dia da apresentação, os acadêmicos foram reunidos na Biblioteca Central da Unimar e lá, descobriram que iriam “desenhar” as constituições. Ainda segundo o Dr. Jefferson, a dinâmica foi uma surpresa para a classe porque a intenção era fazer com que eles se aprofundassem no debate, em equipe, estimulando a criatividade e a compreensão no tema. “Tanto na execução dos desenhos, quanto nas apresentações (no formato “elevator pitch” de 5 minutos) os acadêmicos mostraram o seu brilhantismo”, conta.

A acadêmica Giovana Horita Alonso participou do grupo que pesquisou sobre a Constituição de 1988. Para ela, foi uma grata surpresa a aula. “Sem dúvidas, foi uma experiência extremamente enriquecedora! A ideia do professor Jefferson de utilizar outros meios de demonstrar nossa pesquisa, utilizando de formas que mudam nossa perspectiva, faz com que não só o aprendizado fique muito mais fácil de entender e fixar, assim como abre espaço para nós, como um grupo, apresentar de uma maneira mais eloquente e clara! Sem contar que foi extremamente divertido e uma experiência que iremos guardar do nosso curso com muito carinho”, destaca. Segundo a acadêmica Maria Luiza Galdino, que integrou o grupo que pesquisou sobre a Constituição do Equador, contou que a experiência foi de grande proveito e ensinamentos para todos os alunos da sala. “O Prof. Jefferson sempre buscou, desde a primeira aula que nos deu, trazer o ensino do Direito de maneira dinâmica e divertida, mas sempre garantindo a fixação do conteúdo. Posso dizer que a experiência foi incrível, muito proveitosa, divertida e cheia de conhecimento. Eu acredito que esse é um dos grandes diferenciais que a Unimar oferece para todos seus alunos, porque facilita e dinamiza o aprendizado, uma vez que as técnicas de aplicação de aula e trabalhos fazem com que os alunos pesquisem e se desenvolvam criativamente, transmitido de maneira mais clara e didática”, destaca. Para o acadêmico José Rodrigues Macedo, que apresentou a Constituição da Bolívia, a experiência foi excelente. “Além de trazer uma dinâmica entre os acadêmicos, faz com que o estudo seja agradável e aumente o nosso interesse na matéria. Isso contribui e muito no processo de ensino, pois nos traz uma forma diferenciada de assimilar sobre o conteúdo, porque ali passamos por uma experiência que além de trazer o ensino, faz com que a gente desenvolva a liberdade de exposição ao público. No geral, é uma ótima forma de ensino”, diz.

11 visualizações0 comentário