Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

Advogado mata professora aposentada a tiros, na região. Em seguida, se suicidou


O oficial de Justiça Alexandre Diamantino, de 48 anos, matou a ex-namorada, a professora aposentada Adriana Mistilides Silva, de 56 anos, a tiros e cometeu suicídio em seguida, nesta segunda-feira, 9, no Jardim Trianon, em Jales.

Os dois tinham namorado por três meses, mas há 30 dias o relacionamento terminou por iniciativa da professora. O crime surpreendeu familiares, porque o casal não tinha histórico de violência.

De acordo com a polícia, o corpo de Adriana foi encontrado com perfurações na porta de casa por funcionários de uma loja de materiais de construção. Eles foram até a casa dela fazer uma entrega. Vizinhos teriam escutado dois disparos de arma de fogo.

"Eles tinham um relacionamento amoroso e se separaram há cerca de um mês e hoje (segunda) aconteceu essa tragédia aqui em Jales", disse o delegado da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) Sebastião Biazzi.

O corpo do homem foi encontrado no quarto da casa. Ao lado dele também foi localizado um revólver, calibre 38, sem registro de posse. A polícia trabalha com a hipótese de feminicídio seguido de suicídio. A professora deixa três filhos.




294 visualizações0 comentário