Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

AGRESSÕES NO P.A SUL: Câmara adia votação de instauração de processo contra o vereador Féfin


A Câmara de Marília adiou na sessão camarária desta segunda-feira (12), a instauração de Comissão Processante e pedido de cassação de mandato contra o vereador e agente federal Júnior Féfin (PSL), por quebra de decoro parlamentar.

O adiamento foi pedido pelo vereador Júnior Moraes (PL) e válido por sessenta dias. Moraes justificou que "que há inquérito na Polícia Civil e procedimento na Corregedoria-Geral do Município".

Apenas o vereador Eduardo Nascimento (PSDB) votou contra o pedido de adiamento da votação da CP contra Féfin.

AGRESSÕES FÍSICAS E VERBAIS

O pedido da CP foi referente às denúncias de agressões físicas e verbais do referido edil contra a enfermeira-chefe do P.A Sul, enfermeira Maria Ângela Rodrigues de Souza. Ela relatou o episódio em Boletim de Ocorrência na Central de Polícia Judiciária (Polícia Civil), em Marília, após o ocorrido na manhã do dia 1° deste mês.

Testemunhas arroladas relataram gritos e acusações do vereador no P.A Sul, além de tentar adentrar à força área restrita de tratamento e intubação de pacientes da Covid.

Fontana foi empossado na sessão desta segunda-feira especificamente para participar da votação em plenário (ao fundo, o vereador Féfin)


POSSE DO SUPLENTE

Após dar posse ao cabo PM Luciano Fontana (PSL) - suplente de Féfin convocado para especificamente para a votação da Comissão Processante (já que Féfin como alvo da CP esteve impedido de votar por conta do Regimento Interno), o presidente da Casa, vereador Marcos Rezende (PSD), determinou que a vereadora professora Daniela Alves (PL), da Mesa Diretora, fizesse a leitura do documento protocolado na Câmara na semana passada, assinado por mais de trinta profissionais do P.A Sul, solicitando a instauração da Comissão Processante e cassação do mandato do vereador agente Féfin.



238 visualizações0 comentário