Buscar
  • Por Adilson de Lucca

Aluno da Faip registra B.O contra "expulsão ilegal" pelo whatsapp. Faculdade abre sindicância



O Estudante Rafael Jorge no momento em que foi impedido de adentar à Faculdade, no início da noite desta quarta-feira


O estudante Rafael Jorge dos Santos, de 23 anos, registrou um Boletim de Ocorrência na Central de Polícia Judiciária na noite desta quarta-feira (6), relatando que foi comunicado por mensagem de Whatsapp pela direção da Faculdade do Interior Paulista (Faip), localizada na Zona Norte de Marília, que estaria sendo desligado do curso de Biomedicina da instituição por infringir norma do Regimento Interno da faculdade "com gravidade elevada".

O estudante, que estava no útimo ano do curso, registrou a queixa na polícia após ter sido impedido por seguranças de adentrar a instituição, no início da noite de ontem.

"Houve um desentendimento lá (Faculdade) entre todos os alunos de todos os termos do curso de Biomedicina e eles (direção da Faculdade) me escolheram como alvo e me dispensaram pelo whatsapp, com um pdf assinado pela diretora dona Deyse. Fui expulso sem o contraditório, sem poder me defender. Não pude falar nada, eles simplesmente me expulsaram", disse Rafael ao JORNAL DO POVO.

Ele afirmou que a direção da Faculdade está "chamando, humilhando e interrogando" todos os alunos do curso "para serem interrogados como criminosos".

O estudante disse que o motivo "dessa perseguição aos alunos ter começado foi uma reunião que nós (alunos) pedimos para ter com a mantenedora, a qual não tivemos. Quem nos recebeu foi a filha dela, aos gritos e nos ofendendo. Temos os vídeos dessa reunião", relatou Rafael. Ele estava matriculado no curso com 50% do ProUni por ser hemofílico nível A grave.

OUTRO LADO

O diretor administrativo da Faip, Paulo Jacomino, disse ao JORNAL DO POVO que reunião nesta quinta-feira decidiu pela abertura de sindicância para apurar o caso do aluno Rafael Jorge dos Santos.

"A Sindicância é sigilosa e não tem prazo para conclusão", resumiu. Jacomino não soube dizer se a abertura deste procedimento interno suspende a expulsão do aluno. "Tudo depende da conclusão da Sindicância. Temos que aguardar".







939 visualizações0 comentário