Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

Após 191 dias internado, idoso se recupera da Covid, mas agora deve R$ 2,6 milhões para hospital


“Não temos mais condições, mas é uma vida e vida não tem preço.” Após ficar 191 dias internado, sendo 100 deles intubado por causa do coronavírus e de outras complicações, Carlos Massatoshi Higa, de 72 anos, teve alta do Hospital São Camilo, em São Paulo, na última segunda-feira (04/10).

Agora, a preocupação da família é cuidar do senhor Carlos que sofreu sequelas na fala e nos movimentos, e ainda quitar uma dívida de R$ 2,6 milhões ao hospital. “A gente não está se recusando a pagar, se tivéssemos [o dinheiro], teríamos pagado, mas esse valor é surreal para qualquer família de classe média. Sou professora, meu pai era dono de banca de jornal. Não temos condições”, disse a filha Juliana Suyama Higa de 37 anos.

Quando o seu Carlos foi internado em março não havia vagas em hospitais públicos. No desespero, a família o levou para um hospital particular. Além de ficar mais de 100 dias com ventilação mecânica e traqueostomia, seu Carlos teve várias infecções hospitalares.

Ele ficou quatro meses na UTI e quando voltou para o quarto, teve duas convulsões e um AVC e precisou voltar para a UTI. Saiu de novo dias depois, teve outra complicação e voltou para a UTI. A família sempre guardou dinheiro mesmo não pagando plano de saúde, mas eles não esperavam que seu Carlos ficaria internado por tanto tempo.

“Estamos usando esse dinheiro para custear a última internação e para pagar vários custos de pós-internação. Não temos mais condições, mas é uma vida e vida não tem preço”, afirmou a filha.

Para tentar arrecadar o dinheiro para pagar a dívida, a Juliana organizou uma vaquinha virtual que já arrecadou mais de R$ 76 mil.



115 visualizações0 comentário