Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

Após condenação, acusado de duplo homicídio em chácara em Marília é absolvido em novo julgamento


Após ter sido condenado a 24 anos de reclusão em regime fechado em um primeiro julgamento no ano passado no Fórum de Marília, ato que foi anulado pelo Tribunal de Justiça do Estado, Antonio Vinícius de Oliveira Souza, acusado de envolvimento em duplo homicídio em uma chácara na Zona Oeste de Marília, voltou ao banco dos réus no mesmo Tribunal do Júri , na manhã desta quinta-feira (2) e foi absolvido pelo corpo de jurados, que acatou a tese de defesa e entendeu que não houve provas contra ele.

O julgamento durou cerca de três horas e ao final a juíza Josiane Cabrini Machado ratificou a absolvição e expediu o alvará de soiltura do réu.

No recurso para o novo julgamento, ontem, a defesa de Antonio Vinícius alegou "que a decisão dos jurafos foi manifestadamente contrária às provas dos autos". Alegou ainda que o fato do réu ter adentrado o Tribunal do Júri algemado e com uniforme da Penitenciária pode ter influenciado na decisão dos jurados. Desembargadores do TJ acataram a primeira tese da defesa e decidiriam pelo novo julgamento.

O CRIME

Na madrugada do dia 31 de agosto de 2014, conforme os autos, Wellington Luiz Pardin Ramos, de 18 anos e o marceneiro Wesley Richard Lisboa de Souza, de 26 anos, foram assassinados durante uma festa de aniversário com bebida e música eletrônica.

Wesley foi o primeiro a ser morto com um disparo no peito. Wellington foi baleado na cabeça e de acordo com testemunhas, nada tinha a ver com a confusão. Durante a correria ele tentou esconder-se, no entanto, acabou atingido pelo disparo que perfurou o crânio. Mais de 100 pessoas estavam na chácara no momento da confusãop e tiros.

ACUSADOS Investigações da Polícia Civil chegaram até Waldir Francisco de Oliveira, o ‘Chibiu’, Daniel Augusto de Oliveira e Antonio Vinícius. Os dois primeiros foram desmembrados do processo e não participarão do Júri, ontem.





80 visualizações0 comentário